Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Terça-feira, Outubro 26, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Autárquicas | PSD apresentou candidatura que pretende corrigir assimetrias em Vila Nova da Barquinha

Foi no Cais da Hidráulica, no Parque Ribeirinho em Vila Nova da Barquinha, que o Partido Social Democrata (PSD) apresentou na tarde de sexta-feira, dia 17 de setembro, os seus candidatos às eleições autárquicas, liderados por Paula Silva à Câmara do concelho barquinhense. As assimetrias que pautam o concelho foram um dos principais problemas apontados pela candidatura social democrata, a qual propõe uma política de proximidade.

- Publicidade -

- Publicidade -

Começando por apelar à responsabilidade cívica e dizendo que nas últimas eleições “foi a abstenção quem ganhou, mas a abstenção não tinha candidatos, não tinha programa, nem tinha representação política”, Paula Silva afirmou que o destino dos barquinhenses não pode continuar a ser decidido por apenas pouco mais de um terço dos eleitores.

O segundo apelo realizado pela candidata social democrata foi para que votem na candidatura por si encabeçada, uma vez que, segundo disse, “a candidatura tem soluções, tem programa, e pessoas capazes de voltar a colocar Vila Nova da Barquinha no mapa”.

- Publicidade -

ÁUDIO | Paula Silva, candidata do PSD à Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha

“Basta de deixarem as pessoas da Barquinha adormecidas e ignoradas por anos de desgoverno socialista que nos anestesia paralisa, oprime e cega com abundantes doses de propaganda”, referiu em discurso a candidata Paula Silva. 

Foto: mediotejo.net

Como medidas prioritárias, Paula Silva referiu ao mediotejo.net que são todas: “Temos de analisar todas as áreas, desde a educação, apoio social, isolamento dos idosos, infraestruturas do município, juventude, não há uma área, vamos trabalhar em todas as áreas. Vamos perceber o que está a acontecer e vamos intervir naquelas que precisam realmente de mais intervenção e mais ajuda”.

“Um dos problemas grandes que existe em Vila Nova da Barquinha são as assimetrias e é obrigatório corrigir essas assimetrias” disse Paula Silva, acrescentando que “não há munícipes de primeira nem munícipes de quinta, porque nem são de segunda”. A candidata considera que, dentro do concelho, houve um investimento muito grande nas freguesias de Vila Nova da Barquinha e Atalaia, enquanto as freguesias de Tancos e Praia do Ribatejo perderam completamente o investimento e “pararam no tempo”, encontrando-se ao “abandono”.

Neste sentido, a candidata diz que uma das primeiras coisas a ser feita é uma gestão harmoniosa de todo o território: “Todos são iguais, e temos de dotar as povoações que não estão tão desenvolvidas dos mesmos meios em termos de cultura, educação, serviço social, serviços de saúde – que atualmente não têm – temos de igualar todos os munícipes pois todos são munícipes de Vila Nova da Barquinha”, declarou.

Foto: mediotejo.net

Na lista da candidatura social democrata, encabeçada por Paula Silva, surgem depois os nomes de Manuel Lopes Martins, João António Matos Ramos, Maria Filomena Dias Serra Graça e António da Silva Pereira.

No que toca às freguesias do concelho barquinhense, o PSD apresenta o candidato José Manuel de Oliveira para a de Vila Nova da Barquinha, enquanto Manuel Morgado concorre à de Praia do Ribatejo.

Para a Assembleia Municipal é Nuno Miguel Reis Marques da Silva Gomes o candidato.

Quando questionada sobre os objetivos da sua candidatura, Paula Silva diz que o objetivo não é conquistar a presidência, porque “vou estar presidente, e não ser presidente”, acrescentando que “o objetivo é acordar as pessoas e dizer às pessoas para virem votar naquilo que acham que é o melhor para a Barquinha. Nós somos uma alternativa neste momento a uma governação de 40 anos de PS e quero que votem em nós, pois nós realmente vamos ser uma alternativa. Votem, votem em nós PSD, claro, mas que votem, e que digam o que efetivamente quero. O apelo que faço é que vão às urnas, não deixem que haja uma governação com 1/3 dos eleitores inscritos”. 

“Vou trabalhar por todos e com todos e esse é o meu compromisso, ninguém vai ficar para trás, vão todos comigo e eu vou ser uma presidente para todos, não há exceção nem exclusão de ninguém”, quis a candidata deixar explícito. 

Foto: mediotejo.net

João Moura, presidente da Comissão Política Distrital do PSD de Santarém, que também esteve presente na sessão, enalteceu a coragem da candidata à Câmara de Vila Nova da Barquinha e apelou a que “tentassem dizer às pessoas que vamos experimentar algo diferente, porque um vício de 40 anos de poder traz sempre vícios terríveis” e que haja “um atrevimento e coragem para verdadeiramente fazer abril”.

ÁUDIO | João Moura, presidente da Comissão Política Distrital PSD de Santarém

“O concelho da Barquinha vivia num passado muito recente muito dependente também de uma atividade militar muito intensa”, afirmou ainda o deputado na Assembleia da República, dizendo que após o fim do serviço militar obrigatório e a grande quebra de população (ainda que temporária), o concelho não se soube adaptar.

João Moura enfocou também a questão do (eventual) aeroporto de Tancos, dizendo que foi o PSD que colocou o assunto na agenda, e acusando o atual presidente do executivo socialista do município de estar “preocupado em trazer as sobras” do aeroporto do Montijo. “Para aqui, com as sobras contentava-se.”

Licenciado em Ciências da Comunicação pela Universidade da Beira Interior. Natural de Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, mas com raízes e ligações beirãs, adora a escrita e o jornalismo. Ávido leitor, não dispensa no entanto um bom filme e um bom serão na companhia dos amigos.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome