Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Setembro 17, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Autárquicas | PS aposta em Hugo Santarém para conquistar ‘um novo futuro’ para Alcanena

Sob o mote ‘Um novo futuro’, o PS de Alcanena apresentou as linhas mestras da candidatura de Hugo Santarém à presidência da autarquia, assim como os cabeças de lista à Câmara, Assembleia e juntas de freguesia do concelho. O objetivo é reforçar a votação das eleições obtidas em 2017 e tentar ganhar as freguesias de Minde e Serra para o PS.

- Publicidade -

O nome de Hugo Santarém, candidato à presidência da Câmara de Alcanena pelo PS, já era conhecido, tendo-se apresentado Silvestre Pereira como recandidato à Assembleia Municipal. Nas freguesias também há algumas novidades, manifestando-se o desejo de conquistar Minde e Serra de Santo António aos independentes. 

Hugo Santarém apresentou a sua lista à Câmara Municipal e que integram Mónica Rodrigues, Luís Pires, José Luís Ramos, Lucília Picado Lopes, Olga Rosário e Óscar Pires.

O candidato do PS elogiou os “valores humanistas” de Fernanda Asseiceira, autarca que não se recandidata devido à lei de limitação de mandatos, frisando a união que existe dentro dos socialistas. “Temos conquistado com muita seriedade a confiança do nosso concelho”, vincou. 

Hugo Santarém é o candidato do PS à Câmara Municipal de Alcanena. Foto: PS

Hugo Santarém deixou alguns dos principais pontos do seu programa, nomeadamente a aposta no ambiente, transição digital, emprego e fixação de população. “É para as pessoas que trabalhamos”, sublinhou, recordando de seguida que o novo Plano Diretor Municipal aumenta em 38% a capacidade edificatória no concelho e em 128% a área empresarial. 

Na sua extensa intervenção, o candidato apelou à revisão da Portaria 2008/2017 que não contempla Alcanena como município rural, não obstante este tenha as respetivas características. A portaria oferece uma discriminação positiva em termos de financiamento comunitário a estes municípios. 

A saída da presidente Fernanda Asseiceira (PS) devido à limitação de mandatos traz algumas alterações às figuras que querem encabeçar os principais órgãos municipais depois das eleições de 26 de setembro. Na sexta-feira, foram dadas a conhecer várias caras novas, mas também a manutenção de elementos já conhecidos da população. Foto: PS

Destacou ainda a necessidade de se concretizar o Parque Empresarial de Alcanena, um projeto importante não só para o concelho como para a região. É ainda ambição do candidato devolver as 10 freguesias ao concelho, no âmbito do processo de reorganização administrativa.

Atualmente, das 7 freguesias do concelho, algumas delas agregadas em União de Freguesias (União de Alcanena e Vila Moreira, e União de Malhou, Louriceira e Espinheiro), o PS gere o destino de cinco, sendo Minde e Serra lideradas pelo independentes, situação que o PS quer alterar já no próximo ato eleitoral.

Fernanda Asseiceira, atual presidente de Câmara, é a mandatária da candidatura de Hugo Santarém ao município de Alcanena. Foto: PS

Silvestre Pereira, atual presidente da mesa da Assembleia Municipal, recandidata-se a um quarto mandato. No seu discurso, o autarca frisou que Fernanda Asseiceira “deteve uma dedicação missionária à função” e que o seu legado será difícil de superar.

Silvestre Pereira concorre a um quarto mandato como presidente da Assembleia Municipal Foto: mediotejo.net

Destacou também como desafios para o próximo mandato: a descentralização administrativa e o incremento das suas potencialidades, o desenvolvimento das novas condições oferecidas pelo novo Plano Diretor Municipal, nomeadamente ao nível do ambiente, e uma aposta cada vez maior no emprego qualificado.

“Estes desafios só são possíveis de concretizar com pessoas”, vincou o candidato socialista. 

No que toca às juntas, há novas figuras e várias recandidaturas. Na União de Alcanena e Vila Moreira repete-se o nome de António Frazão Silva, atual presidente. Em Bugalhos há a primeira novidade, com Luís Carlos Salgueiro a suceder a José Luís Ramos.

A atual presidente da união de freguesias de Malhou, Louriceira e Espinheiro, Lina Louro, é a candidata socialista. De recordar que em 2017 esta só assumiu a presidência devido a um “empate” técnico com os independentes que acabou por retirar o cargo ao cabeça de lista eleito pelo PS.

   

Em Minde concorre o dirigente associativo António Santarém. Em Moitas Venda repete a candidatura o atual presidente Álvaro Capaz Gonçalves.

Em Monsanto torna a candidatar-se o jovem Samuel Frazão, atual eleito, que afirmara há quatro anos que uma recandidatura em 2021 só seria possível com a conclusão da requalificação da ER361 (entretanto concluída). Por fim, concorre a Serra de Santo António Paulo Sousa, outra cara nova. 

 

A fechar interveio o Ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, presente na sessão. O governante elogiou as qualidades de Hugo Santarém, considerando-o um homem com visão, inteligente e humilde, que conhece e vive no seu território.

O Ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, esteve presente na sessão em Alcanena. Foto: PS

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome