Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quarta-feira, Junho 16, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Autárquicas | Marco Jacinto e Sérgio Ribeiro lideram listas da CDU em Ourém

A CDU vai candidatar Marco Jacinto à presidência da Câmara Municipal de Ourém, candidato que considera ser esta uma tarefa exigente, mas à qual garante dar o melhor contributo. “O meu nome foi proposto à Concelhia, foi unanimemente considerado e resolvi aceitar”, disse à agência Lusa Marco Jacinto, de 45 anos.

- Publicidade -

Admitindo tratar-se de uma “tarefa exigente”, o candidato salientou que vê “a política como extensão séria e responsável” da cidadania, pelo que dará o seu “melhor contributo no quadro do conhecimento do concelho, que vem de longa data”.

Natural do concelho de Ourém, que visita regularmente, o cabeça de lista, a residir em Lisboa, é diplomado em Análises Clínicas e Saúde Pública, e em Biologia. Delegado e dirigente sindical, foi fundador e é membro da Sociedade Portuguesa de Botânica.

- Publicidade -

Militante do PCP, Marco Jacinto foi, nas últimas autárquicas, em 2017, cabeça de lista à Assembleia de Freguesia de Urqueira (Ourém), tendo ainda no passado integrado outras listas, também para a Câmara e Assembleia Municipal.

O cabeça de lista destacou “o território natural do concelho”, que “apresenta particularidades ao nível da biodiversidade, da floresta e tem uma riqueza de recursos naturais, como a abundância de água”.

Para o candidato, “uma das questões muito importantes” prende-se com a floresta, que cobre grande parte do território, embora maioritariamente de propriedade privada.

“Não sendo as Câmaras responsáveis diretas pela gestão do coberto vegetal, considero que o Poder Local não deve abdicar de nenhum meio para introduzir novas abordagens na floresta junto dos proprietários e evitar danos que ameaçam recorrentemente pessoas e bens”, declarou Marco Jacinto, referindo-se aos incêndios.

No entender do cabeça de lista, esta deve ser “uma tarefa prioritária do município, contribuir com tudo aquilo que estiver ao seu alcance para uma floresta mais resiliente aos incêndios, assim como para a diversificação dos produtos associados à floresta, tornando-a espaço de fruição cultural, de conhecimento científico, de exploração para atividades ao ar livre e turismo ambiental, e que não seja uma área onde prevalece a monocultura do eucalipto”.

O militante do PCP constata, por outro lado, “uma certa assimetria no concelho, onde há um eixo urbano e depois um mundo mais ruralizado”, sendo que neste se verificam “assimetrias no acesso à cultura ou saúde”, exemplificou.

Reconhecendo que “os recursos têm de ser alocados para os locais onde vive maior número de pessoas”, Marco Jacinto sustentou que “os recursos devem, também, ser para áreas do território que têm sido mais esquecidas”.

O cabeça de lista da CDU, coligação que junta Partido Comunista e Os Verdes, promete que a candidatura trabalhará para apresentar “as melhores propostas possíveis”, para ter o respeito dos adversários e conseguir chegar aos trabalhadores e eleitos do concelho.

“Esta será a nossa maior vitória”, acrescentou.

Nestas eleições, o cabeça de lista à Assembleia Municipal é Sérgio Ribeiro que, de acordo com uma nota de imprensa, “candidata-se com a intenção de recuperar o lugar” da Coligação Democrática Unitária na Assembleia Municipal de Ourém, “perdido por dois votos em 2017”, ano em que foi candidato à Câmara.

A coligação PSD/CDS-PP governa o município de Ourém, que conquistou ao PS nas autárquicas de 2017, ao alcançar quatro mandatos, enquanto os socialistas tiveram os restantes três.

São também candidatos o atual presidente da Câmara, Luís Albuquerque (PSD), a vereadora Cília Seixo (PS), Élio Paulo (Chega) e Anabela Pereira (MOVE – Movimento Independente).

Agência de Notícias de Portugal

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome