Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sábado, Maio 8, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Autárquicas | Luís Albuquerque (PSD/CDS-PP) repete candidatura a Ourém para continuar projeto

Apesar de ainda não ter apresentado o seu programa, Albuquerque adiantou alguns dos seus pilares: pessoas, economia e sustentabilidade ambiental.

O presidente da Câmara de Ourém, o social-democrata Luís Albuquerque, é recandidato ao cargo nas eleições autárquicas pela coligação “Ourém Sempre”, que junta PSD e CDS-PP, para continuar o projeto iniciado há quatro anos.

- Publicidade -

“Há quatro anos apresentámos um projeto ambicioso aos ourienses que, passados quatro anos, com muita coisa executada, ainda há muito a fazer. Esta é uma das razões que me levou a aceitar ser recandidato, para continuar o trabalho que iniciámos e que está longe de estar terminado”, disse Luís Albuquerque à agência Lusa.

O cabeça de lista referiu, por outro lado, que “este mandato ficou marcado, muito, pela pandemia” da covid-19.

- Publicidade -

“Quase dois anos do mandato foram marcados pela pandemia e é preciso que nos próximos tempos haja alguém no exercício destas funções que tenha conhecimento e possa contribuir para que o concelho possa retomar toda a atividade pré-pandemia”, assinalou.

O candidato adiantou que “o convite e apoio unânime dos dois partidos que compõem a coligação” pesou na decisão, assim como o apoio da família.

O atual presidente da Câmara Municipal de Ourém, Luís Albuquerque, apresentou na sexta-feira, 30 de abril, a sua candidatura às eleições autárquicas, encabeçando novamente a coligação Ourém Sempre, formada pelo PSD e CDS-PP.

Num ato eleitoral que aparenta não vir a ter surpresas, Luís Albuquerque recusa-se a dar a reeleição como garantida e frisa o trabalho que desenvolveu nos últimos quatro anos para merecer novamente a confiança dos ourienses.

Luís Albuquerque explicou que a candidatura assenta em “três pilares fundamentais, pessoas, economia e sustentabilidade ambiental”, reconhecendo que “é preciso apoiar muito as pessoas que estão a sofrer devido à crise económica decorrente da pandemia e, por isso, é necessário estar atento e ao lado delas”.

“No âmbito da economia, se queremos fixar pessoas no nosso concelho, temos de o tornar atrativo, criando condições para a instalação de novas empresas que gerem emprego e que, por força disso, fixem as pessoas no nosso território”, observou.

Já no que se refere à sustentabilidade ambiental, o candidato do PSD/CDS-PP destacou a importância de se “trabalhar, cada vez mais, para que o concelho seja um exemplo ambiental, com mobilidade suave, novas ecovias e espaços que a população possa usufruir, para melhorar a sua qualidade de vida”.

Se repetir a vitória de 2017, Luís Albuquerque garantiu que “os primeiros dois anos do próximo mandato serão marcados pela continuação da requalificação urbana das cidades e vilas do concelho”.

“Queremos, também, esbater as assimetrias que ainda existem entre o norte e o sul do concelho, com a requalificação da antiga Estrada Nacional 356, que já começou, e avançando em definitivo, após a compra dos terrenos, para instalar uma zona industrial no norte do concelho, única forma de evitar o êxodo de pessoas dessa zona”, acrescentou.

Luís Albuquerque adiantou que uma vitória nas eleições “é poder continuar a governar o município de uma forma estável e segura, para implementar o programa eleitoral e continuar o projeto iniciado há quatro anos”.

As listas às juntas de freguesia e à assembleia municipal estão fechadas, foi ainda garantido na apresentação, mas não foram ainda dadas a conhecer, assim como o programa eleitoral. A campanha deverá avançar consoante o evoluir da crise sanitária, sendo que a coligação vai apostar sobretudo na comunicação através das redes sociais.

Na sua intervenção durante a apresentação da coligação e da sua recandidatura, Luís Albuquerque lembrou 2017 e de como se juntaram 700 pessoas num jantar para apoiar a sua candidatura. “Iniciámos uma caminhada que nos encheu de orgulho”, recordou. “Queremos continuar a trabalhar para valorizar ainda mais o nosso futuro.”

O facto de neste momento não existirem candidatos que pareçam dificultar a corrida foi comentado pelo presidente da distrital do PSD, João Moura, recusando-se contudo a encarar a “fraqueza” dos adversários como o fator chave da vitória. A mesma posição foi partilhada ao mediotejo.net por Albuquerque, considerando que “será um combate difícil, como qualquer outro”.

Ao nosso jornal o candidato constatou também que parte do seu mandato foi dedicado a combater a crise sanitária e que é preciso alguém que conheça bem o concelho para resolver os problemas que se avizinham. Além disso, “o projeto apresentado há 4 anos está longe de estar concluído”, diz.

Antigo líder da concelhia de Ourém do PSD, Luís Albuquerque foi, entre 2005 e 2009, adjunto do presidente da câmara David Catarino, tendo, no final do mandato, assumido o lugar de vereador a tempo inteiro com a renúncia do autarca.

Nas eleições autárquicas de 2009 foi eleito vereador, quando o PS conquistou o município ao PSD. No sufrágio de 2013, foi cabeça de lista, já em coligação, tendo perdido as eleições por 120 votos. Assumiu então o cargo de vereador.

Nas eleições autárquicas de 2017, a lista que liderava, de novo em coligação PSD/CDS-PP, devolveu a Câmara ao PSD, com os sociais-democratas a alcançarem quatro de um total de sete mandatos, cabendo ao PS os restantes.

Élio Paulo (Chega) e Anabela Pereira (Move – Movimento Independente) também já anunciaram a candidatura à Câmara de Ourém.

Na sexta-feira, em nota de imprensa, foi dado a conhecer o nome de Cília Seixo pelo PS, autarca que desempenha atualmente a liderança da oposição socialista na vereação. Cília Seixo sucede a António Gameiro, que retirou a candidatura cinco dias depois do anúncio, devido ao seu alegado envolvimento na “Operação Triângulo”.

c/LUSA

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome