- Publicidade -

Quinta-feira, Janeiro 20, 2022
- Publicidade -

Autárquicas | Empreendedorismo e regeneração urbana na candidatura de Luís Albuquerque (PSD) a Ourém (c/vídeos)

O atual líder da concelhia do PSD de Ourém, Luís Albuquerque, apresentou no sábado, 11 de março, a sua candidatura à Câmara de Ourém, para um salão cheio no Pavilhão do Caneiro, freguesia de Nossa Senhora das Misericórdias. Sob o lema “Nova Esperança”, o autarca vai focar a sua campanha em temas como o empreendedorismo, a regeneração urbana e a participação autárquica.

- Publicidade -

A apresentação da candidatura contou com a presença do líder do PSD nacional, Pedro Passos Coelhos. A escolha da freguesia de Nossa Senhora das Misericórdias para o evento marcou o início do discurso de Luís Albuquerque, que lembrou ser aquela o berço do concelho e para a qual vão “trabalhar para lhe dar a importância que ela merece”. “A nossa terra, o nosso concelho, não pode ser só Fátima”, frisou.

Autarca emocionou-se ao ser surpreendido com um video de família. Foto: mediotejo.net

Nos últimos 10 meses o PSD visitou as freguesias do concelho (com excepção de Caxarias), tendo terminado a ronda no sábado com a visita à freguesia de Nossa Senhora das Misericórdia, lembrou. “Todas as freguesias nos merecem o máximo de respeito”, sublinhou, frisando a necessidade de se empreenderem esforços para que “Ourém retome o caminho do sucesso, do desenvolvimento e sobretudo da dignificação do seu nome”. “Precisamos de voltar a sentir orgulho no nosso concelho”.

- Publicidade -

“Esperam-nos grandes desafios”, admitiu. O programa eleitoral será apresentado nos próximos dois meses, estando assente, adiantou, em quatro “pilares fundamentais”: coesão social e cultural, território e regeneração urbana (no que toca ao ordenamento das cidades e vilas do concelho), competitividade e empreendedorismo e cidadania e participação autárquica. “Tenho a certeza que 2017 será o ano da nova esperança”, terminou.

A economia e a oportunidades perdidas pelo atual Governo marcaram o discurso do líder do PSD, Pedro Passos Coelho. Foto: mediotejo.net

Antes da intervenção de Luís Albuquerque, José Manuel Poças das Neves fez um breve balanço das visitas às freguesias, deixando críticas à gestão socialista. “Identificámos problemas transversais” a várias estruturas, nomeadamente nas associações, sublinhando-se o “desnorte da atuação socialista”. “Não há visão estruturante”, referiu, “não existe uma visão de médio/longo prazo para Fátima”, “as zonas industriais estão desprezadas” e as vilas não têm planos de urbanização, enumerou. Terminaria a criticar a superficialidade dos projetos, em particular em Fátima com “obras em cima do joelho”.

- Publicidade -

O evento terminou com a intervenção de Pedro Passos Coelho, que criticou a atual gestão PS-BE-PCP do Governo e as oportunidades perdidas no último ano.

 

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome