Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Setembro 26, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Autárquicas | CDU de Torres Novas apresenta programa e afirma-se alternativa ao PS e independentes (C/VIDEO)

Na presença do secretário geral do Partido Comunista Português (PCP), Jerónimo de Sousa, a CDU (coligação PCP – PEV) de Torres Novas apresentou na quinta-feira, 19 de agosto, o seu programa eleitoral para as eleições de setembro. A par das propostas, o candidato comunista, Nuno Guedelha, quer ser visto como alternativa, numa eleição que aparenta ser renhida entre os socialistas, atual executivo, e os independentes do Movimento P’la Nossa Terra, encabeçados por um ex-presidente da Câmara. 

- Publicidade -

Nuno Guedelha começou a sua intervenção por recordar a intervenção da CDU ao longo do último mandato, onde foi uma presença recorrente e ativa em Assembleia Municipal. Considerou também que a gestão socialista, liderada por Pedro Ferreira, “nada acrescentou ao concelho”, que se encontra estagnado, afirmou.

“Faltou a voz da CDU na Câmara”, notou, recordando assim que o grupo perdeu o seu tradicional assento no executivo camarário nas eleições de 2017.

O candidato apresentou de seguida algumas das suas propostas eleitorais, que definiu como “concretas e realistas”. Entre elas, enumerou a criação de gabinete de apoio técnico às freguesias, o melhoramento dos acordos de execução, a extensão a todo o concelho da rede TUT (transportes urbanos) e a aposta na reabilitação de imóveis devolutos nas aldeias para arrendamento a preços controlados.

Por outro lado, defendeu que o Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) se fixe na taxa mínima, a  finalização da rede de saneamento básico, isentando taxa a quem não tem rede, estudar a hipótese de criação de  creches gratuitas e centros de dia e a criação de gabinete de apoio a projetos culturais e artísticos, para além da criação de um fluviário para estudar fauna e flora e de espaços de lazer com zonas de banho ao longo do rio Almonda, reabilitando moinhos adjacentes, assim como resolver a situação das oficinas municipais e criar um Portal do Munícipe.

Estas, frisou, são apenas algumas da propostas da CDU com vista a “assegurar as condições” para um desenvolvimento equilibrado do concelho. O mote da campanha é “um futuro de confiança para Torres Novas”.

Seguiu-se a intervenção de Jerónimo de Sousa, que salientou a participação da CDU no próximo ato eleitoral, em quase todos os concelhos do país, 1639 freguesias e contando com cerca de 40 mil candidatos. Para o responsável, esta presença transversal no território confirma a força que a coligação ainda desempenha entre as populações.

“A CDU conhece os problemas, a CDU tem condições para os resolver”, afirmou, considerando o projeto politico como alternativa de confiança. 

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome