Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Terça-feira, Outubro 26, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Autárquicas | Carlos Miranda (PS) conquista Câmara ao PSD e é o novo presidente da Sertã (c/áudios)

“Sinto que trouxe uma nova energia e uma esperança a este concelho e isto enche-me de alegria”, disse Carlos Miranda (PS), eleito presidente da Câmara da Sertã nas eleições autárquicas de domingo, 26 de setembro, depois de 12 anos de gestão social-democrata.

- Publicidade -

Em declarações ao mediotejo.net, o ainda atual vereador reconheceu que o resultado traduz “um trabalho difícil, uma campanha difícil mas ao mesmo tempo muito bonita, feita num verdadeiro espírito de equipa, com muitas ideias, com grande mobilização, com muita juventude”.

“Mesmo que não tivesse ganho (as eleições), só a campanha já teria valido a pena”, afirmou Carlos Miranda que sentiu durante a campanha “desmotivação e desmoralização” por parte dos munícipes.

- Publicidade -

Com uma campanha “extremamente mobilizadora”, que “valeu a pena”, “o concelho nunca iria ficar na mesma”, realça. Fala num “resultado histórico a que corresponde um sentido de responsabilidade sobre os ombros” porque “há imenso trabalho a fazer, é isso que anseio, fazer o melhor pelo Concelho”.

O Partido Socialista (PS) saiu assim reforçado no distrito de Castelo Branco, com a conquista da Câmara da Sertã ao PSD, passando a governar oito dos 11 municípios. A grande surpresa da noite eleitoral no distrito de Castelo Branco foi mesmo a conquista da Câmara da Sertã pelos socialistas aos sociais-democratas, que agora têm apenas em seu poder, as Câmaras Municipais de Vila de Rei, de Oleiros e do Fundão. Em 2017, o PSD tinha ganho o município da Sertã e tinha cinco mandatos contra dois do PS.

Em declarações ao mediotejo.net Paulo Farinha Luís, o candidato do PSD, mostrou-se conformado com os resultados e assumiu a responsabilidade da derrota.

Deu os parabéns ao PS por ter vencido a Câmara, e disse esperar “que continuem o caminho e que façam crescer o concelho da Sertã, que seja melhor”.

Pela sua leitura dos resultados, as três freguesias que mudaram de cor política, onde se destaca Cernache do Bonjardim, é um dado que “fez toda a diferença e determinou o resultado no Concelho”.

Paulo Farinha Luís foi candidato do PSD à Câmara da Sertã. Foto: PSD

“Estamos cá para defender as ideias que tínhamos ao longo dos próximos quatro anos”, disse Paulo Farinha Luís, que vai assumir o lugar de vereador.

O PS arrecadou 4.249 votos (47,66 %), garantindo a presidência da Câmara num total de quatro mandatos. Os restantes três são do PSD (3.817 votos, 42,81 %).

O Chega foi o terceiro partido mais votado conseguindo eleger um deputado para a Assembleia Municipal. Neste órgão, o PS elegeu 10 deputados (mais dois do que em 2017) e o PSD baixou de 13 para 10 representantes.

Quanto às freguesias, a vitória mais expressiva do PS aconteceu na União das freguesias de Cernache do Bonjardim, Nesperal e Palhais com 63,87 % (1.319 votos), enquanto o PSD se ficou pelos 27,51 % (568 votos). Filomena Bernardo (PSD)cede o lugar a Maria João Ribeiro (PS).

O PS venceu ainda nas freguesias de Pedrógão Pequeno, Várzea dos Cavaleiros, Cabeçudo e Carvalhal, num total de cinco freguesias, tantas quantas venceu o PSD: Castelo, Sertã, Troviscal, União das freguesias de Cumeada e Marmeleiro, União das freguesias de Ermida e Figueiredo.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome