Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Sábado, Outubro 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Autárquicas | BE apresenta-se como alternativa em Tomar e quer ser “voz dos tomarenses”

O Bloco de Esquerda apresentou, em Tomar, na Biblioteca Municipal, os candidatos à Câmara Municipal, Assembleia Municipal e freguesias, que entram na corrida autárquica nas eleições deste domingo, dia 26. O projeto, que conta com Luís Santos enquanto cabeça de lista à Câmara, concorre às freguesias de São Pedro de Tomar com Rosa Silva; UF São João Baptista e Santa Maria dos Olivais com Paulo Reis; Helena Calado segue pela UF Madalena/Beselga; Leonel Nunes é candidato pela UF de Casais e Alviobeira. O partido avança sob o mote “(Re)Tomar o futuro”.

- Publicidade -

A apresentação contou com intervenções de todos os candidatos, bem como momentos de animação musical. A mandatária da campanha, Maria da Luz Lopes, que integra também a lista candidata à Assembleia Municipal, deixou palavras de ânimo e força aos candidatos, crendo em ventos de mudança em terras nabantinas.

Foto: José Gaio

- Publicidade -

Luís Santos, cabeça de lista à Câmara, sublinhou que este é um projeto com mais de 20 anos, tendo começado ao lado de nomes como Carlos Trincão, António Godinho, Jorge Gonçalves e até o seu pai, tendo na altura começado por se candidatar e ser eleito à Assembleia de Freguesia de Santa Maria dos Olivais.

Entende que “grande parte dos ideais e projetos de então são atuais e continuam por cumprir. Sinto-me herdeiro e continuador desses ideais, agora naturalmente adaptados à nova realidade bem conhecida de todos”.

Os candidatos que compõem as listas são “na sua imensa maioria cidadãos independentes, que entendem ser premente o exercício do seu direito e dever de cidadania”, indicou Luís Santos.

O Bloco de Esquerda tem como eixos prioritários “o combate à pobreza e desigualdades e o respeito pelas pessoas e ambiente”.

Por outro lado, considera que “é urgente combater e mudar a política autárquica que tem sido seguida pelo PS e PSD há quase cinco décadas e cujos resultados estão à vista: propagação da pobreza, desemprego, despovoamento das freguesias rurais e consequente envelhecimento da população, saída dos mais novos para procurar trabalho, investimento em obras de fachada/estética urbanística sem antes prover a execução das obras estruturais que interessa fazer em primeiro lugar, como o saneamento básico em todo o concelho, água para todos, reabilitar a habitação no centro histórico e nas freguesias urbanas e rurais, promover a habitação social e apoio às famílias jovens, assim como investir na limpeza dos espaços públicos”.

O BE pretende chamar “os cidadãos à participação e trabalhar com todas as forças políticas, coletividades e grupos que queiram trabalhar para o desenvolvimento da sua terra”.

Foto: José Gaio

Por outro lado, defende que devem ser criadas “condições para a instalação de empresas na região que tragam a criação de postos de trabalho que possibilitem o regresso dos mais novos à sua terra natal e também a vinda de outros que aqui queiram viver e trabalhar”, tendo em conta o crescimento do teletrabalho e a nova era de nómadas digitais.

O Bloco pretende promover coworking spaces/espaços partilhados de trabalho, dando prioridade aos tomarenses trabalhadores à distância/teletrabalho.

A candidatura é também “pelo ambiente e desenvolvimento sustentável, pela continuidade da batalha da despoluição do rio Nabão, pela limpeza das ribeiras e outros cursos de água, e porque a água é um bem essencial e não um negócio, queremos gerir esse bem em proximidade com a população”.

Candidatos à Assembleia Municipal. Foto: José Gaio

“Defendemos a necessidade de se reverter a situação criada pela política autárquica do PS e PSD, com a criação de empresas intermunicipais que abrem as portas à privatização e controle por alguns de um bem essencial que pertence a todos”, referiu o cabeça de lista à autarquia tomarense, Luís Santos, aludindo à empresa Tejo Ambiente.

Sob o lema “(Re)Tomar o Futuro” o Bloco de Esquerda entende que a sua candidatura “é direcionada para as pessoas e promove uma política social positiva, que ajude as famílias a sair da crise e lhes dê os instrumentos necessários para reverter definitivamente a sua situação de carência. É uma candidatura pela defesa dos Direitos Humanos e da dignidade, pela integração de todos, sem discriminações de qualquer espécie, porque não há cidadãos de primeira e de segunda, todos os tomarenses contam para nós de forma igual”.

O partido assume-se como alternativa, querendo ser “voz dos tomarenses” e trabalhando para um concelho com futuro.

Foto: José Gaio

Listas de candidatos do Bloco de Esquerda às eleições autárquicas:

Câmara Municipal

1 – Luís Santos

2 – Mafalda Rodrigues

3 – António Carlos Godinho

4 – Ana Margarida Bernardo

5 – Paulo Alexandre Oliveira

6 – Ana Cristina Fonseca

7 – Sérgio Silva

 

Assembleia Municipal

1 – Paulo Mendes

2 – Maria da Luz Lopes

3 – Jorge Gonçalves

4 – Márcia Godinho

5 – Eugénio Patrício

6 – Maria Helena Sousa

7 – Carlos Manuel Henriques

8 – Joana Rita Godinho

9 – Ramiro Oliveira

10 – Rita Maria Oliveira

11 – Mário Rui Pinto

12 – Joana Rita Silva

13 – Tiago Louro

14 – Maria do Rosário Morgado

15 – Miguel Rosário

 

UF Casais/Alviobeira

1 – Leonel Nunes

2 – Maria de Fátima Antunes

3 – Ricardo Brito

 

UF Madalena/Beselga

1 – Helena Maria Calado

2 – Hugo Miguel Duarte

3 – Ana Sofia Mourão

 

São Pedro de Tomar

1 – Rosa Maria Silva

2 – Paula Filipa Costa

3 – Fábio Silva

 

Freguesia urbana (São João Baptista e Santa Maria dos Olivais)

1 – Paulo Reis

2 – Ana Luísa Costa

3 – Filipe Vintém

4 – Inês Oliveira

5 – Eduardo Correia

 

NOTÍCIA RELACIONADA

Tomar | Luís Santos é o candidato do Bloco de Esquerda à Câmara Municipal

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome