Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Terça-feira, Outubro 26, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Autárquicas 2021 | Resumo do debate entre os candidatos de Vila Nova da Barquinha

A questão das assimetrias no concelho foi o tema colocado em cima da mesa de forma mais recorrente, mas também a questão do aeroporto de Tancos e os temas do ambiente, educação e cultura foram discutidos entre os candidatos à Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha nas Eleições Autárquicas, no debate que se realizou a 20 de setembro. Nos estúdios de televisão da Escola Superior de Tecnologia de Abrantes estiveram Fernando Freire (PS), Hélder Justino (Chega), João Filipe da Silva Ricardo (CDU) e Paula Gomes da Silva (PSD).

- Publicidade -

- Publicidade -

CDU – João Filipe Ricardo, 68 anos. Assistente administrativo e deputado na Assembleia Municipal de Vila Nova da Barquinha nos últimos quatro anos.

PS – Fernando Freire, 61 anos. Advogado e presidente da Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha desde 2013.

- Publicidade -

PSD – Paula Gomes da Silva, 53 anos. Desempenha a atividade profissional de gestora.

Chega – Hélder Justino, 42 anos. Bombeiro e formador em desencarceramento e incêndios urbanos e industriais.

As assimetrias que pautam o concelho barquinhense – com diferenças notórias entre as freguesias centrais do concelho (Vila Nova da Barquinha e Atalaia) e as restantes, principalmente a freguesia mais a Este do concelho, a de Praia do Ribatejo e as suas localidades – foi a crítica mais ouvida a ser dirigida ao atual executivo liderado por Fernando Freire, principalmente por parte dos candidatos mais à direita, Hélder Justino, do Chega, e Paula Silva, do PSD. 

Através das suas intervenções, o atual presidente do município e (re)candidato pelo Partido Socialista, Fernando Freire, começou por realçar o crescimento de Vila Nova da Barquinha, visível principalmente na expansão da sua zona industrial, na reabilitação urbana e no desemprego, segundo o candidato. A medida prioritária da candidatura socialista prender-se-á, segundo Freire, com a questão da habitação, através da implementação do projeto 1ºDireito através do PRR (Plano de Recuperação e Resiliência), e da economia com a expansão e desenvolvimento da zona industrial.

Como grandes propostas, Fernando Freire diz que a sua candidatura vai apostar no Parque Empresarial e nos espaços coworking, assim como na Zona Industrial, a qual “está em grande expansão”, de acordo com o candidato, o qual aproveitou o debate transmitido em formato audiovisual para também mostrar fotos da zona respetiva.

O candidato socialista referiu os objetivos alcançados pelo seu executivo, ressalvou a questão do aeroporto e, na questão do ambiente, referiu a necessidade da defesa do Tejo, tanto em termos de poluição como de caudais mínimos diários. 

Começando por dizer que “está aos olhos de toda a população que é a Barquinha e depois os outros lugares”, Hélder Justino (Chega) citou diversos dados da PORDATA não muito abonatórios para o concelho, acrescentando que há muita coisa a ser realizada, e que, caso seja eleito, vai ter de avaliar em concreto o que é necessário fazer para tomar as medidas necessárias.

O candidato do Chega revelou a existência da pretensão de criar um Gabinete de Desenvolvimento Económico “a sério” e um gabinete de apoio aos micronegócios, para além de demonstrar intenções de utilizar os fundos estruturais para o desenvolvimento dos setores primários e secundários, respetivamente, na agricultura e indústria. Em relação ao turismo, Hélder Justino disse que a proposta da sua candidatura passa por integrar o património numa solução mais ampla em conjunto com os concelhos vizinhos, de modo a que se consiga ter uma oferta bem estruturada e inclusiva, com comunicação para o exterior: “Os concelhos não são concorrentes, podem-se complementar uns aos outros”, declarou o candidato.

Em relação à temática da educação, o candidato por parte do partido Chega referiu que a intenção é que nenhuma criança fique fora do sistema desde que nasceu, pelo que propõe a criação do processo “Aluno 100%”, que defende, segundo o candidato, que o aluno seja acompanhado em todo o processo de estudos, além de querer promover o dia das profissões para os alunos do 10º ano, de modo a que estes consigam entender as suas aptidões e o rumo que vão querer seguir, assim como feiras de ciência onde se aproveitem as ideias dos jovens do concelho.

Referindo que o projeto da CDU passa por estar junto das pessoas e das populações, que não é um projeto individual mas sim coletivo, que não se esquece dos mais desfavorecidos e desprotegidos, o candidato João Ricardo identificou como linha prioritária a (re)abertura das unidades de saúde que estão encerradas nas localidades de Limeiras, Praia do Ribatejo e Atalaia. “Vamos fazer os possíveis para que isso seja um problema que fique resolvido rapidamente”, disse o candidato da Coligação Democrática Unitária. 

Relativamente ao turismo, João Ricardo disse que essa já é uma questão de antiga, e que faltou ao concelho ter uma estratégia bem definida, criticando o facto de a aposta turística não ser fixa, uma vez que enquanto antes assentava no turismo do ribatejo, posteriormente passou a apostar no turismo templário.

Para o candidato a descentralização revela-se como uma questão “importantíssima”, referindo João Ricardo que a descentralização da Câmara para as freguesias podia ser melhor, acrescentando que se estas últimas tivessem mais meios, não existiriam os problemas como existem na Praia do Ribatejo e nas Limeiras. Sobre o ordenamento do território, e referindo a desertificação do interior, João Ricardo diz que tem de haver uma vontade política para inverter este paradigma, de modo a atrair investimento.

Ao longo do debate foi notório que a questão central para Paula Silva, são as assimetrias que a candidata do PSD diz existir no concelho, onde existem “munícipes de primeira e de quinta”. Dizendo que não é fácil dar a cara e ir para a frente com uma candidatura, pois está-se sempre sob escrutínio público permanente, a candidata mostrou-se convicta de estar certa e de estar a contribuir de forma positiva para o futuro do município. Para além de salientar a questão das assimetrias, a candidata sublinhou ainda a necessidade de intervir em áreas como a saúde e a educação.

Sobre o turismo e economia, a candidata do PSD disse que o concelho tem potencial, mas que a Câmara tem de dar apoios ao pequeno comércio, dizendo que, logo de início, não se pode ter um concelho assimétrico, e que o desenvolvimento do turismo não deve acontecer em Vila Nova da Barquinha como freguesia mas sim como concelho. Relativamente aos caudais do Tejo, a candidata social democrata disse que esta não é uma questão de Vila Nova da Barquinha, defendendo a necessidade de uma política conjunta.

A candidata do PSD, relativamente à transferência de competências, disse ser apologista de que os municípios façam a sua própria gestão, acrescentando que deve ser promovido um ensino de excelência no concelho – algo que não deve acontecer unicamente na escola D. Maria II em Vila Nova da Barquinha, criticando a candidata o facto de os estudantes estarem todos centralizados neste escola – de forma a fomentar o interesse de todos os jovens do concelho pela educação, “um pilar fundamental da sociedade”. Paula Silva acredita que o interesse dos mais novos se alcança através de mais desporto escolar, atividades de cultura e de lazer na escola ou planos de voluntariado desenvolvidos a pensar na população mais idosa.

Sobre a questão do aeroporto em Tancos, Paula Silva (PSD) disse que a Câmara da Barquinha tem de ter um papel preponderante no projeto, acrescentando que esta é uma prioridade do PSD e que deve ser trabalhada em conjunto por todos os partidos, pois é algo para benefício da comunidade. Hélder Justino (Chega) disse que, concretizando-se, o aeroporto de Tancos vai ser muito benéfico para a zona que “só é lembrada de quatro em quatro anos” e que esse pode ser o caminho para ter um concelho unificado. João Ricardo (CDU), por seu lado, demonstra algumas reservas sobre esta temática, dizendo que ainda é preciso amadurecer a questão. O candidato e atual presidente do município barquinhense, Fernando Freire, disse que a requalificação da base aérea nº3 já fazia parte do programa da sua candidatura em 2013, mostrando-se favorável a uma unidade aeronáutica, a qual comporte três vertentes, a civil, militar e de mercadorias, tendo acrescentado que o estudo está a ser feito e que este projeto deve ser uma bandeira de toda a região.

Pode ver o debate na íntegra no nosso canal de YouTube:

VILA NOVA DA BARQUINHA

Numa breve caracterização do concelho, Vila Nova da Barquinha tem 7.035 habitantes e 6.200 eleitores, distribuídos por quatro freguesias – Atalaia, Tancos, Praia do Ribatejo e Vila Nova da Barquinha – é o terceiro concelho do Médio Tejo que menos população perdeu na última década, com uma diminuição a rondar os 3,9% (cerca de 290 habitantes a menos).

Com o comércio a ser a atividade económica com maior expressão, o concelho tem uma taxa de desemprego de 3,4%, abaixo da média nacional.

Na esfera política, desde as primeiras eleições livres, em 1976, o PS só não esteve na liderança do Município barquinhense em 1985, único mandato conquistado pelo PSD (com 45,6% dos votos), no ano em que o PS teve o resultado mais baixo de sempre (19,64%). Em 2017, o PS alcançou o maior número de votos desde o mandato de 1979, chegando aos 65,2% (valor que ultrapassou os 57,2% alcançados em 2013). Desde 1997, o Partido Socialista venceu sempre com maioria absoluta.

No que respeita aos vereadores na Câmara Municipal, em 2017 o PS manteve quatro vereadores. Já o PSD manteve um vereador comparativamente a 2013, mas graças à coligação que fez com o CDS-PP.

Candidatos no concelho de Vila Nova da Barquinha

PS

Câmara Municipal Fernando Freire
Assembleia Municipal António Ribeiro
Atalaia Manuel Honório
Praia do Ribatejo José Augusto Pimenta
Tancos José Batista Homem
Vila Nova da Barquinha António Falua da Costa

PSD

Câmara Municipal Paula Gomes da Silva
Assembleia Municipal Nuno Gomes
Atalaia não apresenta candidato
Praia do Ribatejo Manuel Morgado
Tancos não apresenta candidato
Vila Nova da Barquinha Jorge Nunes

CDU

Câmara Municipal João Filipe Ricardo
Assembleia Municipal Paula Duarte
Atalaia Joaquim Mendes Moura
Praia do Ribatejo José Santos Simões
Tancos Paulo Nunes Frade
Vila Nova da Barquinha José Manuel Duarte

Chega

Câmara Municipal Hélder Justino
Assembleia Municipal Alfredo Coelho
-não apresenta candidatos a nenhuma Junta de Freguesia

Licenciado em Ciências da Comunicação pela Universidade da Beira Interior. Natural de Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, mas com raízes e ligações beirãs, adora a escrita e o jornalismo. Ávido leitor, não dispensa no entanto um bom filme e um bom serão na companhia dos amigos.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome