Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Julho 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Atletismo/Abrantes | José Matos (SCA) ganha Regional Olímpico Jovem em 110 metros barreiras

José Matos, atleta do Sporting Clube de Abrantes (SCA) venceu este domingo o Regional Olímpico Jovem disputado em Rio Maior nos 110 metros barreiras, com o tempo de 15,11, tendo sido apurado para o Olímpico Jovem Nacional (dias 3 e 4 de junho, em Braga).

- Publicidade -

A treinadora de José Matos, Susana Estriga, realçou ao mediotejo.net o vasto potencial do jovem atleta, tendo referido que esta vitória nos 110m barreiras, hoje em Rio Maior, “era mais que esperada, e só mesmo uma queda ou uma falsa partida o podiam impedir de ganhar”.

“Desde Infantil que é habitual ele vencer aos barreiras a nível Regional e Nacional, chegando a vencer o  Olímpico Jovem Nacional em Salto em comprimento e esta época foi segundo no Triatlo Técnico Nacional (60m barreiras, Altura e Peso)”, frisou.

- Publicidade -

Segundo Susana Estriga, José Matos, que fez 15,11 nos 110m barreiras, obteve “uma marca interessante para início de época mas aquém das capacidades e das potencialidades que tem nesta disciplina. Espero que esta vitória o motive mais e o leve a investir novamente na modalidade”.

A atleta Bárbara Poupino, 16 anos, do Sporting de Abrantes, venceu também hoje em Rio Maior o Regional Olímpico Jovem em representação do SCA ao lançar o dardo a mais de 30 metros (30.68), marca que é novo recorde pessoal da jovem abrantina.

O SCA levou 7 atletas ao Olimpico Jovens regional, todos com uma formação multidisciplinar.

Resultados:

Iniciados Femininos – Matilde Simões 6ª classificada na final dos 80m

Iniciados Masculinos – André Jerónimo 3º Classificado nos 80m

Iniciados Masculinos – Ricardo Rainha – 3º nos 100m barreiras e 6º no comprimento

Juvenis Femininos

Angela Batista: 3ª no Salto em comprimento, 4ª nos 300m e 4ª nos 100m

Inês Inácio – 4ª no salto em altura

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here