Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Setembro 16, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Atletismo | Mini e meia maratona de Abrantes disputa-se a 17 de novembro

Estão abertas as inscrições para a quarta edição da mini e meia maratona de Abrantes, uma prova organizada pelo município e que está agendada para o dia 17 de novembro, com partida e chegada no TagusValley – Tecnopolo do Vale do Tejo (Rua do Tecnopolo), num percurso misto em zona urbana e rural.

- Publicidade -

Podem participar todos os indivíduos de ambos os sexos na mini maratona (10.000 metros) e meia maratona (21.097.50 metros), nascidos antes de 2000, sendo a caminhada (8 Km) aberta a todas as faixas etárias.

A organização informa que existirá classificação geral individual, classificação individual por escalão/sexo e classificação por equipas, com prémios na mini maratona para os três primeiros classificados da geral (masculina e feminina), para os três primeiros classificados por escalão, e para as três melhores equipas, além de um troféu para a equipa mais numerosa.

- Publicidade -

IV mini e meia maratona de Abrantes disputa-se dia 17 de novembro. Foto: mediotejo.net

Bruno Paixão (Beja Atlético Clube) venceu as três edições da meia maratona disputadas até hoje, com a melhor marca a ser alcançada em 2017, com 1 hora 06′ 35”.

Foto: mediotejo.net

As inscrições na mini e meia Maratona deverão serão efetuadas no sítio www.trilhoperdido.com

As inscrições para a caminhada deverão ser efetuadas no Estádio Municipal de Abrantes.

Bruno Paixão (Beja Atlético Clube) venceu as três edições da meia maratona disputadas até hoje, com a melhor marca a ser alcançada em 2017, com 1 hora 06′ 35”.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome