Quinta-feira, Março 4, 2021
- Publicidade -

“Associativismo ativo nas ruas de Entroncamento”, por Massimo Esposito

Nos dia 24 e 25 de Junho representantes da associação Entroncartes , a pedido da Camara Municipal de Entroncamento, se disponibilizaram em decorar um “vidrão”.

- Publicidade -

Alguns podem dizer, nada de estranho, e é verdade, mas vamos ver alguns detalhes.

Logo podemos dizer que é uma associação nova e aos primeiros passos na divulgação do seu trabalho “publico”, e para muitos não é fácil trabalhar na rua, a vista dos transeuntes que destabilizam e as vezes criticam.

- Publicidade -

Um fator também relevante é a composição dos participantes, sim eles não são profissionais como podemos entender duma associação de artistas, mas são humildes trabalhadores da arte, pessoas que se dedicam a aprendizagem das técnicas e as desenvolvem personalizando-as. Donas de casa, educadoras, professoras, artesãos, artistas plástico que de setembro em diante irao começar uma serie de exposições no Euroshopping onde cada um poderá “expor” o seu trabalho. Alguns com já um bom curriculum e obra feita e reconhecida e outros no começo da carreira, mas não há dificuldades em trabalhar em conjunto. Não existe aquela “concorrência” que é presente em outras instituições, em que cada elemento pensa de ser melhor do outro, mas cada um é consciente do seu próprio nível e cada um interage com respeito. Palavra pouco conhecida….

Um outro aspeto agradável é a atividade de proximidade que a Camara de Entroncamento está a demonstrar, ajudando os artistas da terra, acarinhando-os e dando possibilidade de mostrar trabalho e também de ter uma colaboração ativa e remunerada, visto estar na forja trabalhos futuros que serão orçamentados e realizados na cidade.

Uma atitude diferente de outros municípios onde se privilegia o artista “de fora”, o ARTISTA de fama e que se relegam aos da terra… simpáticas palmadinhas nos ombros.

Os trabalhos correram agradavelmente com os elementos empenhados em varias tarefas, sem um desenho “ obrigatório” mas cada um pintou em liberdade, pondo algo próprio na pintura que na generalidade ficou cheia de cores e formas bem próprias ao tema “Os fenómenos de Entroncamento”

Com certeza o tempo dirá como será o progresso destas iniciativas, mas com certeza tudo isto é de marcar como positivo e, pessoalmente, espero de poder colaborar sempre mais no Medio Tejo em eventos e intervenções que façam da nossa terra uma terra mais bonita.

Pintor Italiano, licenciado em Arte e com bacharelato em Artes Gráficas em Urbino (Itália), vive em Portugal desde 1986. Em 1996 iniciou um protejo de ensino alternativo de desenho e pintura nas autarquias do Médio Tejo que, após 20 anos, ainda continua ativo. Neste projeto estão incluídas exposições coletivas e pessoais, eventos culturais, dias de pintura ao ar livre, body painting, pintura com vinho ou azeite, e outras colaborações com autarquias e instituições. Neste momento dirige quatro laboratórios: Abrantes, Entroncamento, Santarém e Torres Novas.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).