Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quinta-feira, Outubro 21, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Associação Tagus | 25 anos a criar valor no mundo rural por terras de Abrantes, Constância e Sardoal (C/FOTOS e VIDEO)

A Associação de Desenvolvimento do Ribatejo Interior (TAGUS)m que assinala 25 anos em atividade no mundo rural, promoveu uma visita a alguns dos projetos em curso por si apoiados no âmbito das temáticas “Cadeias Curtas e Mercados Locais” e “Renovação das Aldeias”, num percurso que teve paragens em vários locais dos concelhos de Abrantes, Constância e Sardoal, municípios da sua área de abrangência.

- Publicidade -

Esta visita, dirigida a juntas de freguesia, associações e coletividades do Ribatejo Interior, decorreu ao longo da tarde de quinta-feira, dia 13 de setembro, e deu a conhecer investimentos efetuados e outros a efetuar na Artelinho, em Alcaravela, com passagem ainda Moinhos de Entrevinhas, ambos em Sardoal.

Comitiva passou pela Artelinho, em Alcaravela, e pelos Moinhos de Entrevinhas, ambos em Sardoal. Foto: Tagus

- Publicidade -

No concelho de Abrantes, registo para duas paragens, ambas em Tramagal, para conhecer o trabalho desenvolvido na requalificação do Mercado Diário da vila, e a intervenção a realizar no edifício do Teatro (TTL), em projeto da Tuna Tramagalense.

Apresentação do projeto de requalificação do Teatro Tramagalense e dos avisos abertos, que ascendem aos 600 mil euros de apoio. Foto: mediotejo.net

Em Constância, as visitas centraram-se na requalificação do Fontanário de Santa Margarida, e no projeto para a requalificação para o açude da aldeia, ambos nesta freguesia de Santa Margarida da Coutada.

Em declarações ao mediotejo.net, a coordenadora da Tagus, Conceição Pereira, disse que a iniciativa teve por objetivo “servir de inspiração a investimentos futuros” e “divulgar os apoios que a associação Tagus tem disponíveis”, na sequência da abertura dos concursos “Cadeias Curtas e Mercados Locais” e “Renovação das Aldeias”,  e com período de receção de candidaturas aberto com valores que ascendem aos 600 mil euros, com 50% de apoios a fundo perdido.

Conceição Pereira nas instalações do Teatro Tramagalense. Foto: mediotejo.net

Em entrevista, a responsável da Tagus, deu conta de mais alguns pormenores desta visita, do trabalho desenvolvido ao longo de 25 anos no mundo rural, e falou das verbas disponíveis para novos projetos e candidaturas, todos com apoios de fundos comunitários.

mediotejo.net – Conceição, fale-nos um pouco do enquadramento desta visita…

Conceição Pereira – É um autocarro que foi cedido pelo município de Abrantes e aproveitamos para agradecer. Atualmente o município de Abrantes é presidência da direção da Tagus, que é rotativa e que este ano está no município de Abrantes. Esta visita está a passar pelos três concelhos no território de abrangência da Tagus. Começamos pelo Sardoal, estamos agora em Abrantes e a seguir vamos para Constância.

Fontanário e açude de Santa Margarida foram dois projetos visitados naquela freguesia do concelho de Constância. Foto: Tagus

Neste momento estamos no mercado municipal de Tramagal, o que significa o mostrar destes projetos?

A principal razão que nos levou a fazer esta visita é sobretudo porque a Tagus tem neste momento dois avisos de concursos abertos. E dois avisos cujo objetivo – as linhas de ação são no âmbito do DLPC – PDR 2020 – e, portanto, são duas linhas, uma dirigida à renovação das aldeias e outra aos circuitos curtos e mercados locais. E quem é o público-alvo destes dois avisos de concurso? São as Juntas de Freguesia, são as associações culturais e, portanto, estes projetos que estamos a visionar devem servir de inspiração para que estes promotores, juntas de freguesia e associações, identifiquem-se no seu território…. Se têm um fontanário com interesse, se têm um mercado para dinamizar, um bancas que possam adquirir para fomentar estes mercados locais…esta é a principal razão desta visita…é criar dinâmicas, é criar parcerias…

Começámos na Artelinho, que é um bom exemplo de duas coisas importantes: criar uma economia local através de uma cooperativa e promover o que é o património local, neste caso por via da própria Artelinho e da própria doçaria, passámos pelo mercado de Santa Clara, apresentado pelo senhor presidente da Junta de Alcaravela. O mercado de Santa Clara é um exemplo de um mercado muito dinâmico, que é funcional ao domingo de manhã e é realizado ao ar livre. Seguimos pelo concelho do Sardoal e fomos aos moinhos de Entrevinhas. Enquanto o anterior é no âmbito dos mercados locais, esta é da renovação das aldeias. E portanto, os moinhos de Entrevinhas do ponto de vista do interesse patrimonial e local é muito importante. Os Moinhos de Entrevinhas ficam dentro da rota do Vinho e do Pão. Seguimos, então, para o Tramagal e estamos aqui neste mercado…

Este mercado é polivalente e multifuncional…

Porque também tem o trabalho do associativismo, da Cistus… são estas sinergias, estas complementaridades que são muito importantes nestes investimentos. É que o território não é muito grande e é preciso aproveitar recursos. Isto é sem dúvida mais uma das razões que nos leva a apoiar.

Mercado de Tramagal foi um dos exemplos de investimentos apoiados pela Tagus. Foto: mediotejo.net

Já ouvimos falar das questões financeiras….mas vai levantar um pouco o véu sobre os projetos que poderão vir a ser apoiados, como a requalificação do Teatro Tramagalense…

O próximo projeto que vamos apresentar é candidato, no âmbito do DLPC…. e a razão pela qual nós podemos mostrar, embora eu ainda não tenha o termo de aceitação, é porque ele já foi analisado pelo PDR 2020. É um projeto muito importante em termos de impacte social, sobretudo para os tramagalenses, mas depois para quem o visita e vai trazer muita qualidade de vida, é o que perspetivamos…. Numa vertente cultural e social. É o edifício do teatro tramagalense.

E já agora, vamos ter oportunidade de falar sobre o projecto….

Que já está em vias de assinatura do termo de aceitação. Já formalizaram a candidatura, senão não podíamos estar aqui a falar.

E a visita vai terminar em Santa Margarida da Coutada…

Em Santa Margarida da Coutada com a visita a um fontanário, nós financiámos ainda no âmbito da reabilitação das aldeias um conjunto de fontanários no âmbito do PRODER e termina no açude com uma prova de produtos locais que é outra coisa, outro elemento importante que a Tagus muito abraça que são os produtos locais, as artes e os ofícios, a valorização do nosso território, a melhoria da qualidade de vida e o empreendedorismo, claro.

O açude de Santa Margarida da Coutada, ele próprio em vias de requalificação com o apoio da Tagus…

Em vias de requalificação no âmbito do DLPC

Há quantos anos trabalha a Tagus com estes três municípios?

A Tagus vai fazer 25 anos, a sua data de constituição foi no dia 26 de novembro de 1993 e vamos com certeza fazer um evento grande, comemorar, para dar conta à população e à comunidade, o impacte e a importância que estas associações de desenvolvimento local têm no bem-estar, na melhoria da qualidade de vida, de promoção dos produtos…. é uma história.

Novos concursos estão abertos para candidaturas até 600 mil euros para o mundo rural. Foto: mediotejo.net

Qualidade de vida num mundo rural. E o futuro da Tagus?

Espero sinceramente, e a visão que eu tenho… a constituição do programa vem como as bases da União Europeia e depois o Estado português remodela de acordo com as suas orientações e políticas. Temos que aguardar. Ainda é cedo.

O que está garantido para já?

Este quadro comunitário é até 2020, sendo que 2021 e 2022 são anos de execução de projetos que foram aprovados. O que significa que ainda estamos em 2018, 2019 é um ano importantíssimo para avaliação de todo o quadro comunitário e, portanto, se calhar, esta pergunta para o ano, terei muitas mais respostas, sendo que admito que não saibamos ainda muito bem qual será o futuro destas associações de desenvolvimento local.

Há uma incerteza para já…

Para já é para trabalhar e aproveitar o que está na expectativa…. Em cada quadro comunitário há sempre uma incerteza e, portanto, vamos fazendo o trabalho…

Conceição Pereira é a técnica coordenadora da Tagus, Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior. Foto: mediotejo.net

Estão dois avisos abertos com mais de meio milhão de euros…

São dois avisos abertos…. Para além destes dois… as verbas disponíveis estão à volta dos 600 mil, para a transformação e a comercialização. Têm a ver com as adegas, os lagares, as compotas, etc., é a transformação de produtos provenientes da agricultura. Está também aberta a diversificação dedicados ao turismo em espaço rural… é ter um espaço agrícola e aproveitá-lo e transformá-lo para promoção turística ou turismo em espaço rural, animação turística, etc.

Toda esta informação está disponível no site da Tagus. A sede da Tagus é em Abrantes, no antigo edifício do GAT, em frente ao IEFP e estamos totalmente disponíveis para ajudar a elucidar e apoiar a construção dos projetos. Somos entidade analista e a decisão é tomada dentro da Tagus. Não podemos intervir na construção do projeto.

A Tagus apoia até 50% a fundo perdido. É uma oportunidade a não desperdiçar e temos uma linha nova neste quadro comunitário que é a linha dedicada aos agricultores, que são os pequenos investimentos nas explorações agrícolas, que são investimento mais pequeninos para aquisição de um trator, de um sistema de rega, entre outros.

Tagus l Visita a obras em Abrantes, Sardoal e Constância

Publicado por mediotejo.net em Quinta-feira, 13 de Setembro de 2018

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome