Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Outubro 16, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Associação Rotas de Mação com sede física e a caminho da constituição formal

A Associação Rotas de Mação deverá constituir-se formalmente ainda durante o mês de dezembro, com a escritura pública a decorrer nas próximas semanas. O ato esteve marcado para início deste mês, mas um erro detetado no processo levou ao seu adiamento para retificação. Ainda assim, o grupo de trabalho das Rotas de Mação continua de mangas arregaçadas e a trabalhar no terreno, de mochila às costas e a lidar com os constrangimentos da pandemia de covid-19 que vieram atrapalhar a calendarização de iniciativas abertas à comunidade. Para já o foco está na marcação dos futuros novos percursos pedestres em Amêndoa, Envendos, Penhascoso, Cardigos e Casas da Ribeira/Caratão, bem como ações de limpeza e recolha de lixo que servirão também como sensibilização e consciencialização para o meio ambiente e necessidade de manter não só os pontos de interesse e zonas envolventes aos trilhos, como toda a floresta sã, limpa, sem servir de aterro a céu aberto ou depósito de monos e eletrodomésticos velhos.

- Publicidade -

As iniciativas têm contado com participação restrita ao grupo de voluntários das Rotas, que se encontram a trabalhar a marcação da próxima ronda de percursos pedestres, bem como nas relações de parceria com instituições, empresários de restauração e alojamento e produtores locais.

Em entrevista ao mediotejo.net, Leonel Mourato, porta-voz e presidente da direção da futura associação, referiu que deverá iniciar funções oficialmente a 1 de janeiro para o quadriénio 2021-2025, seguindo-se depois a assinatura de protocolo de cooperação com o Município de Mação no que toca ao apoio ao associativismo, uma vez que a associação passará a ser autónoma e receberá assim apoios municipais da mesma forma que as outras coletividades do concelho.

- Publicidade -

Apesar de a pandemia de covid-19 ter trazido atrasos e constrangimentos na calendarização de atividades e iniciativas do grupo das Rotas, têm-se dado passos em direção ao futuro, para consolidar a estratégia do projeto concelhio. “Temos reunido essencialmente por videoconferência, e os estatutos da Associação Rotas de Mação já preveem que as reuniões possam ser realizadas assim”, adiantou.

Uma das etapas recentes prende-se com a sede oficial estabelecida na Escola Básica e Secundária de Mação, sede do Agrupamento de Escolas Verde Horizonte. Num ato simbólico, o diretor do Agrupamento de Escolas José António Almeida – também presidente da Assembleia Geral da Associação Rotas de Mação – deu as boas-vindas a grupo no passado sábado, dia 5 de dezembro.

A associação em constituição passará a ter sede física no Agrupamento de Escolas de Mação, com quem pretende ter fortes parcerias no futuro e que englobem a participação da comunidade educativa na prossecução de algumas iniciativas do plano de atividades. Foto: Rotas de Mação

Ali, mais do que a possibilidade de uma sede física, com sala destinada para o efeito, a associação poderá contar com parceria e colaboração do estabelecimento escolar, dispondo de meios e recursos, bem como fazendo trabalho em sinergia, com todos os alunos e restante comunidade escolar, contando com apoio na concretização de iniciativas previstas, caso da inventariação e recolha de lendas, histórias e mitos em cada aldeia, que possam estreitar laços entre as novas gerações e os mais antigos, garantindo a memória e identidade coletiva para o futuro, entre outras.

Segundo Leonel, pretende-se criar relação com os cursos, alunos e toda a comunidade educativa. “A ideia é trabalhar com todos os alunos e conseguir contributos na comunidade”, diz.

Por outro lado, os trabalhos vão prosseguindo no terreno, dentro das possibilidades. O projeto tem avançado para alguns dos pontos previstos de trabalho, caso das ações de limpeza junto a pontos de interesse turístico e locais de passagem das rotas pedestres. Tal pretende servir de incentivo à consciência ambiental e sustentabilidade, sensibilizando a comunidade e os caminhantes para a recolha de lixo e para a correta deposição dos resíduos nos devidos contentores.

Este sábado, dia 12, o grupo das Rotas de Mação deu início a um conjunto de ações de limpeza e sensibilização em vários pontos do concelho, dando o exemplo, para que quem venha caminhar no concelho deposite o lixo nos locais corretos e possa também ajudar a manter limpos os espaços.

“Este sábado, dia 12, pela manhã, vamos estar em Vale da Mua e Bica da Cabroeira, na freguesia de Envendos, numa ação de recolha e limpeza, uma vez que detetámos durante as caminhadas de marcação dos novos percursos pedestres muitos pontos com entulho, frigoríficos, antenas parabólicas, e outros resíduos”, explica Leonel, dando conta de que depois será movido esse lixo e isolado junto à via pública para recolha por parte dos serviços da Câmara Municipal, no dia útil seguinte.

Foto: Leonel Mourato

A ideia é que possam existir eventos baseados nestas ações de recolha em sítios onde foram detetados resíduos, lixos e monos. Para tal, os membros da associação Rotas e Mação pedem que as pessoas da comunidade, caminheiros, desportistas que circulem pelos trilhos em espaço rural e florestal, possam sinalizar outros pontos que mereçam intervenção.

“Queremos dar o exemplo, para que as pessoas percebam que além de mostrar o concelho para fora, o nosso objetivo é também manter limpo e preservar. Pretende-se incentivar a práticas sustentáveis e corretas, sensibilizando as pessoas e levando-as a interiorizar que todo o lixo que fazem, devem trazer de volta”, afirma Leonel Mourato.

Tais ações baseiam-se na atividade plogging, que já é praticada pelo mundo, aliando a corrida à recolha de resíduos e lixo. Em Mação, a associação pretende também organizar eventos fixos para o efeito, mas também estipular uma nova forma de estar.

“Pretendemos determinar que, sempre que houver caminhadas, existirão pessoas portadoras de sacos do lixo, disponíveis para se ir recolhendo ao longo dos caminhos. Vamos tentar incutir a ideia de que deve aproveitar-se para recolher o lixo que os participantes fazem e outros lixos que já tenham sido deixados no local”, acrescenta.

Quanto aos novos desenvolvimentos do campo de ação da associação, continua-se a trabalhar na aplicação para dispositivos móveis e a completar conteúdos no portal oficial.

Foto: Leonel Mourato

“Estamos a aproveitar para fazer contactos diretos com o alojamento e restauração do concelho, que já iniciámos. Temos que organizar uma plataforma comum, o portal, para que todos estejam representados num só sítio e para que quem venha a Mação possa ali encontrar toda a informação que precisa para a sua estadia. Temos de trabalhar com o temos e por isso tem havido contacto com os empresários, para apresentação do projeto Rotas de Mação e das suas intenções, bem como para sensibilizar para os objetivos do projeto a médio-longo prazo, com repercussões para o desenvolvimento socioeconómico do concelho”, explica.

O mesmo tem ocorrido com os produtores locais e artesãos, com o grupo a aproveitar a página e grupos de Facebook, bem como o portal das Rotas para divulgação dos produtos locais e incentivo à sua aquisição durante a quadra natalícia e não só. “Temos feito contacto porta-a-porta, com apresentação do projeto, e oferecemos ajuda na divulgação dos produtos, gratuitamente como não podia deixar de ser”, termina.

Recorde-se que o primeiro ato formal da associação realizou-se a 3 de outubro, com a tomada de posse dos órgãos sociais do grupo “Rotas de Mação”. Este foi um dos primeiros passos para que se torne numa associação autónoma, tendo como objetivo divulgar, dinamizar e preservar o património natural, cultural, histórico e social do concelho de Mação.

As “Rotas de Mação” são um projeto do povo de Mação, nascido na sociedade civil em 2018 e fruto do espírito e trabalho que envolveu o ortiguense Leonel Mourato e, por consequência, mais de 40 elementos do grupo de trabalho que se mantêm ativos até aos dias de hoje.

Notícia relacionada:

Associação Rotas de Mação preparada para “abrir o concelho ao Mundo”

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome