Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Trincanela

Segunda-feira, Julho 26, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Assembleia de Abrantes aprova Contas 2015 e moção pelo fecho da central nuclear de Almaraz

A Assembleia Municipal de Abrantes aprovou por maioria as contas do exercício de 2015 e por unanimidade uma moção que defende o encerramento da central nuclear espanhola de Almaraz, em documento que agência Lusa teve hoje acesso.

- Publicidade -

No que diz respeito às contas do exercício da Câmara, apurou-se um resultado líquido positivo na ordem de um milhão de euros (-7% do que em 2014), tendo os Planos de Investimento e de Atividades relativos a 2015 refletido uma execução de 70%.

No Relatório de Gestão e Prestação de Contas de 2015 é destacada a “capacidade para o aumento da poupança corrente”, que se cifrou nos 5.2 ME (+47% do que em 2014), um resultado que “cumpre o que está legalmente estabelecido e evidencia a situação de conforto das finanças municipais”, destacou a presidente da Câmara Municipal.

- Publicidade -

No documento apresentado por Maria do Céu Albuquerque (PS), foi destacada a “manutenção do rigor e equilíbrio das contas” do município, fator considerado “determinante” para a promoção da estratégia definida pelo executivo em torno de dois grandes eixos: “disponibilizar medidas e respostas sociais estruturadas que atendam às necessidades dos grupos de cidadão mais vulneráveis, e o estímulo e apoio ao investimento empresarial, junto dos agentes de desenvolvimento económico do concelho”.

Quanto ao prazo de pagamento a fornecedores, a Câmara de Abrantes “paga a tempo e a horas e não tem dividas”. Em 2015, o prazo médio de pagamento a fornecedores reduziu em 6 dias, estando presentemente a efetuar os pagamentos a 10 dias.

As contas foram aprovadas por maioria, com os votos favoráveis do PS, com 7 abstenções (1 do BE, 3 da CDU e do PSD) e 4 votos contra da bancada do PSD.

Relativamente, às contas do exercício de 2015 dos Serviços Municipalizados, apurou-se um resultado líquido positivo de 42.619 euros (69.516 euros em 2014), um documento que foi aprovado por maioria, com a abstenção do BE.

O BE apresentou uma moção de recomendação ao Governo para que desenvolva esforços para o encerramento da Central Nuclear de Almaraz, tendo a mesma sido aprovada por unanimidade.

Armindo Silveira, deputado municipal do BE, disse à Lusa que “os dois reatores nucleares entraram em funcionamento em 1981 e 1983, sendo dos mais envelhecidos do Estado Espanhol, o que levanta preocupações, agravadas pelos sucessivos incidentes registados”.

O deputado municipal lembrou que a central nuclear de Almaraz, no Estado Espanhol, “é a central nuclear mais próxima de Portugal”, a cerca de uma centena de quilómetros da fronteira.

“Ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, a Assembleia Municipal de Abrantes, reunida em sessão ordinária recomenda ao Governo de Portugal que tome todas as iniciativas necessárias, junto do Estado Espanhol e das instituições europeias, no sentido do encerramento da central nuclear de Almaraz”, pode ler-se na moção.

Na sessão foram ainda prestados dois minutos de silêncio em memória do advogado Eurico Heitor Consciência e do maestro Rui Picado, falecidos em Abrantes no mês de abril.

 

Agência de Notícias de Portugal

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here