Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Agosto 1, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Arte dá vida por um dia a piso abandonado de centro comercial em Fátima

Música, performance, artes plásticas, dança, conversas e vídeo vão dar vida no sábado a um piso fechado do Fátima Shopping Center, em Fátima, na segunda edição do projeto Ocupação.

- Publicidade -

Encerrado ao público há algum tempo, o piso -1 do centro comercial construído na década de 1990 chegou a ter vida intensa: cinema, salão de jogos, lojas e restaurantes.

Agora está fechado ao público, mas no sábado um grupo de jovens de Fátima quer dar-lhe nova vida, com um conjunto de atividades de índole artística, na segunda edição de um projeto que arrancou no verão.

- Publicidade -

“O nosso objetivo é criar espaços de expressão. Não somos um museu alternativo ‘underground’. Somos uma plataforma que desbloqueia espaços a quem queira mostrar trabalho, a quem se queira expressar. É esse o motor de criação e experimentação de novas expressões que queremos levar a lugares que foram deixados ao abandono pela desmotivação e descrença da população”, explica à agência Lusa um dos organizadores.

Rodrigo Pereira conta que nas escadas que dão acesso ao piso -1 do centro comercial, “agora todo escuro”, “existe apenas “uma cartolina pintada à mão dizendo ‘Cuidado com o cão'”.

É por ali que vão passar público e participantes e, entre eles, são esperados nomes como o pintor, músico e performer Manuel João Vieira, a atriz Inês de Medeiros, entre diversos outros criadores.

Em destaque estarão também publicações independentes, fanzines e outros materiais da Chilli com Carne, Orfeu Negro, Antígona ou Língua Morta.

Em agosto deste ano, a primeira edição de Ocupação decorreu numa vivenda abandonada de Fátima, ao longo de um dia que atraiu cerca de 700 visitantes.

“O que aconteceu ali foi inesperado. Após fecharmos as ‘portas’ da Ocupação#1, tivemos logo a certeza que teríamos de fazer alguma coisa com o que se tinha acabado de passar. Após tempos de reflexão e discussão sobre o assunto, percebemos que o ideal seria circular com a ideia e promover mais ações”, conta o organizador.

A “ocupação” no Fátima Shopping Center é o próximo passo, mas Rodrigo Pereira explica que “o objetivo será o de conseguir ter atividades regulares, não em Fátima, mas espalhadas por Portugal em todos os lugares abandonados – e de preferência que tenham vestígios físicos desse abandono”.

 

Agência de Notícias de Portugal

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome