Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Outubro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

“Apreciar a Arte”, por Massimo Esposito

Para grande pena minha, estamos a viver numa geração vazia a nível cultural, “pimba” para todos entendermos (não tenho nada contra telenovelas, Quim Barreiros, Joana Vasconcelos e outros artistas populares) mas fico impressionado com o vazio que encontro em inaugurações de exposições de arte, nas poltronas vazias nos concertos de música clássica, na “falta de verbas” para eventos culturais e outras expressões “eruditas”. É um claro sinal negativo do gosto pela arte.

- Publicidade -

Sei que não nasce com a pessoa. Mas é triste ver que há artistas no nosso meio que se esforçam para apresentar obras bem feitas, às vezes originais mas sempre realizadas de coração… e é sempre mais evidente a desertificação nos eventos. Mas se estivéssemos a progredir… como muitos dizem… não seria assim. Uma pessoa com cultura desenvolve o amor pela arte, e seria mais respeitoso pelos monumentos, pelo património cultural e pela própria natureza. Poderia ter mais interesse em visitar aquele museu, apreciar um concerto ou alegrar-se em ver um evento cultural.

Eu vejo casais e interessados que vão aos concertos ou inaugurações de exposições de pintura ou escultura, todos bem vestidos à “artista”, chegam com pompa e “energia positiva”. Entram com sorrisos rasgados e cumprimentam todos… sobretudo a quem não conhecem e depois vão apreciar as obras, gostam, elogiam, fazem sorrisinhos gentis e dão pancadinhas nas costas do autor. Bebem depois um Porto, comem um salgadinho, fazem mais um sorriso, tiram MUUITAS selfies para o facebook. E assim fazendo mostram que são “indivíduos”, que acham aquela peça, o quadro, interessante aos seus próprios olhos. Mas não apreciam a arte.

- Publicidade -

Uma situação carregada destes “apreciadores” que presenciei, foi a compra de uma cópia de um quadro por parte de um advogado em Leiria, porque tinha visto um igual no escritório de um seu colega mais famoso. Talvez pensando em ficar famoso porque tinha um quadro igual ao colega!?… Meu Deus! É isto o apreço pela arte?

Por favor, quando decidirem ir ver um concerto ou uma exposição vão de coração aberto, positivos, com a ideia de apreciar algo que ainda não viram ou ouviram e sejam sinceros… e se gostarem, elogiem o músico ou adquiram uma obra do artista… isto fará parte da vossa vida, e cada vez que ouvirem aquela música ou olhem para aquela peça, sentirão as mesmas emoções da primeira vez.

Que maravilha!

Em época em que se fala tanto de mudanças, façamos o possível para desenvolver e aumentar o nosso apreço pela arte e isto fará de nós pessoas melhores e cidadãos mais conscientes.

Pintor Italiano, licenciado em Arte e com bacharelato em Artes Gráficas em Urbino (Itália), vive em Portugal desde 1986. Em 1996 iniciou um protejo de ensino alternativo de desenho e pintura nas autarquias do Médio Tejo que, após 20 anos, ainda continua ativo. Neste projeto estão incluídas exposições coletivas e pessoais, eventos culturais, dias de pintura ao ar livre, body painting, pintura com vinho ou azeite, e outras colaborações com autarquias e instituições. Neste momento dirige quatro laboratórios: Abrantes, Entroncamento, Santarém e Torres Novas.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome