Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Agosto 6, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Aleitamento Materno em destaque no ACES Médio Tejo

Comemora-se nestes primeiros dias de outubro a Semana Mundial do Aleitamento Materno, cujo objetivo é encorajar esta prática e fomentar a saúde do recém-nascido de todo o mundo. O tema de 2016 é a ‘Amamentação, uma chave para o desenvolvimento sustentável’.

- Publicidade -

Neste âmbito, o ACES Médio Tejo está a desenvolver atividades promotoras do Aleitamento Materno nas localidades de Abrantes, Torres Novas e Fátima.

Em comunicado, o ACES Médio Tejo convida todas as grávidas, pais, e restante família, bem como a comunidade local a estarem presentes neste evento que, depois de ter estado em Abrantes, no dia 6, e no sábado, dia 8 de outubro, em Torres Novas, no dia 15 de outubro, pelas 18H, estará, em Fátima, no Recinto do Centro de Saúde local.

- Publicidade -

Alimentar os bebés prematuros exclusivamente com leite materno traria uma poupança de mil euros por criança ao longo do seu desenvolvimento, o que em Portugal equivalia a uma redução de custos na ordem dos oito milhões de euros anuais.

Segundo um estudo britânico do consórcio York Health Economics, da Universidade de York, a poupança de cerca de mil euros por cada criança foi estimada tendo em conta o período que o bebé prematuro permanece nos cuidados intensivos e também a redução de doenças a longo prazo e complicações após a alta hospitalar.

Os investigadores desenvolveram um modelo para calcular o valor económico resultante da redução da incidência, severidade e risco de ter determinadas doenças e complicações em recém-nascidos prematuros alimentados exclusivamente com leite materno, face aos que são alimentados com leite de fórmula.

De toda a poupança estimada, quase 65% (670 euros) aplica-se ao período de internamento em cuidados intensivos nenonatais e os restantes 35% estão ligados à redução de doenças a longo prazo.

O estudo, que foi promovido em conjunto com uma empresa de produtos e investigação em aleitamento materno, teve o sistema de saúde britânico como modelo, mas supôs que as poupanças seriam similares em economias comparáveis, como a portuguesa.

Vários estudos internacionais têm demonstrado que o leite materno em exclusivo aos bebés pré-termo (antes das 37 semanas de gravidez) reduz o risco de desenvolverem várias doenças.

Esta análise da Universidade de York centra-se na enterocolite necrosante, a doença digestiva mais frequente e grave no período neonatal, na sepsis, na síndrome de morte súbita do bebé, na leucemia infantil e noutras doenças crónicas e infecciosas.

Portugal assinala na primeira semana de outubro a Semana Mundial do Aleitamento Materno.

c/Lusa

Workshop de Nutrição Clínica e Cozinha Saudável – USF Almonda 

A equipa da USF Almonda tem desenvolvido no âmbito do seu Plano de Acompanhamento Interno 2015/2016 várias atividades abordando o tema Alimentação Saudável.

Nesse âmbito, aquela USF vai realizar um Workshop de Nutrição Clínica e Cozinha Saudável, ministrado pela Nutricionista Andreia Revez, tendo como população alvo os profissionais de saúde do ACES Médio Tejo.

Como representante das USF/UCSP´s no Grupo Técnico 1 do Plano Local de Saúde da USF Almonda foi aceite englobar esta actividade no Plano Local de Saúde e tendo como parceiros o CHMT e o Município de Torres Novas.

Sendo o Dia Mundial da Alimentação a 16 de outubro, a USF Almonda irá realizar o referido Workshop no dia 14 de outubro à tarde, no auditório do Hospital de Torres Novas, com início às 14h30 e uma duração máxima de 02h00.

 

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome