PUB

Alcanena | Torres de vigia de Espinheiro e Santa Marta vão ter vigilância fixa

O município de Alcanena assinou na sexta-feira, dia 22, dois protocolos para vigilância fixa das torres de vigia de Espinheiro e de Santa Marta (Moitas Venda). O primeiro foi assinado com a Casa do Povo de Espinheiro e o de Santa Marta com o Agrupamento de Escuteiros CNE-867 de Alcanena.

PUB

De acordo com o definido nos Protocolos, avança nota de imprensa, a Casa do Povo de Espinheiro e o Agrupamento de Escuteiros CNE-867 de Alcanena vão “desempenhar atividade de apoio à proteção da floresta, que se desenvolverá por ação de vigilância fixa, nas Torres de Vigia de Espinheiro e de Santa Marta, em Moitas Venda, no período de 1 de julho a 16 de setembro, de segunda a domingo”, entre as 12h00h e as 18h00.

“Estas duas entidades garantem a mobilização de dois elementos por dia, por cada torre, que utilizarão os meios colocados à disposição do município, designadamente binóculos e cartografia, para concretizar a ação de vigilância fixa. A atividade será acompanhada, enquadrada e apoiada pelo Serviço de Proteção Civil da Câmara Municipal de Alcanena”, indica a mesma informação.

PUB

O presidente da Casa do Povo de Espinheiro, Ricardo Duarte, informou ainda que os elementos “terão acesso a uma estação meteorológica, e a uma aplicação digital, criada propositadamente para este fim, para registo dos principais dados que poderão ser utilizados como auxiliares à tomada de decisão, em caso de incêndio, criando-se uma base de dados com informação que pode ser utilizada no futuro”.

A Câmara Municipal de Alcanena fica incumbida de transferir uma verba para “apoiar esta atividade de proteção da floresta, de modo a colaborar nas despesas de deslocação e mantimentos destas duas entidades que, em ato de voluntariado, se disponibilizaram para integrar esta atividade”. O montante em causa é de 2.244 euros à Casa do Povo de Espinheiro e 1.872 euros ao Agrupamento de Escuteiros.

PUB

As verbas atribuídas são repartidas por três tranches, a transferir nos meses de julho, agosto e setembro de 2018, sendo que as últimas tranches (referentes ao mês de setembro) serão transferidas após o términos do período de vigilância e respetiva validação dos relatórios da atividade desenvolvida.

PUB
PUB
Cláudia Gameiro
Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).