- Publicidade -

Alcanena: Taxa de desemprego ronda os 6%

A vereadora do PSD-CDS, Susana Aparício, pediu na reunião de câmara de 6 de junho, segunda-feira, uma série de pontos de situação sobre variados temas, entre os quais a taxa de desemprego do município. Segundo dados de março, referiu a presidente da Câmara, Fernanda Asseiceira, o desemprego ronda os 6%. A taxa tem vindo a variar entre os 4% e os 6%.

Susana Aparício pediu informações sobre desemprego, novos investimentos, novas construções, dados sobre fixação de população, trabalhadores a recibo verde no município, número de famílias apoiadas pela ação social, refugiados e estrada nacional 361. Sobre o desemprego Fernanda Asseiceira comentou inicialmente que a taxa costuma variar entre os 4% e os 6% da população laboral, estando abaixo da do país e da região. Posteriormente informaria que se encontrava nos 6% em março, não se sabendo ainda os dados de abril e maio.

Sobre a entrada de processos de investimento e de construção, Fernanda Asseiceira não soube dar números, referindo apenas que têm entrado muitos, tanto de empresas quanto de particulares. As prestações de serviços a recibo verdes têm sido feitas a empresas, nomeadamente por serviços jurídicos, declarou. Tanto na fixação de população como no apoio social a presidente não soube dar informação, referindo que no último tema não tinha indicação de que tivesse aumentado.

No que toca aos refugiados não há novidades, a reunião com a Conselho Português para os Refugiados foi adiada. Também não há boas novas sobre a estrada nacional 361, em Mosanto, que continua bastante degrada e sem previsão de uma intervenção da Infraestruturas de Portugal.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).