Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Setembro 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Alcanena: Sábado com a arte das “Geometrias” e o fado de Joana Amendoeira

Alcanena prepara-se para um sábado cultural marcado pela arte de Elsa Gonçalves e Ricardo Tomás e o fado de Joana Amendoeira. As iniciativas decorrem na tarde e noite do próximo dia 15, sábado, com início na Galeria Municipal Maria Lucília Moita (Casa da Cultura) e fim no Cine-Teatro São Pedro.

- Publicidade -

Às 16h00 o primeiro local recebe a inauguração da exposição “Geometrias”, com os trabalhos de Elsa Gonçalves e Ricardo Tomás. As obras da pintora autodidata natural de Torres Novas e do escultor nascido em Lisboa que trabalha a pedra e o ferro têm percorrido o país e podem ser visitadas no concelho até dia 25 de novembro.

Não “Muito Depois”, como o nome do concerto indica, mas um pouco mais tarde, Joana Amendoeira sobe ao palco da casa de espetáculos para um momento em que confirma porque razão é considerada uma fadista destacada da Nova Geração, tendo sido distinguida com um Prémio Amália para Melhor Álbum, em 2008,

- Publicidade -

A partir das 21h30 acompanham-na a guitarra portuguesa de Pedro Amendoeira, a viola de fado de João Filipe e o contrabaixo de António Quintino.

Joana Amendoeira é natural de Santarém, ganhou a Grande Noite do Fado do Porto em 1995, e tem apostado numa carreira de compromisso “entre a tradição e a modernidade”, porque é essencial “dar a cada um dos fados tradicionais um cunho e estilo pessoais”, mas também “criar novos fados”.

Segundo a fadista “há que entender o fado numa evolução natural que passa pela tradição, caminhando nos dias de hoje com as preocupações do presente”.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome