Alcanena | Prisão preventiva para presumível incendiário

O Tribunal de Tomar declarou prisão preventiva a um homem na casa dos 50 anos, pela presumível autoria de um incêndio registado no dia 17 na freguesia de Bugalhos, concelho de Alcanena.

PUB

O homem, com alegados problemas de álcool, foi detido pela Polícia Judiciária após a deflagração de um pequeno foco de incêndio junto a sua casa.

Presente a primeiro interrogatório judicial no tribunal em Tomar neste sábado, dia 19, foi-lhe aplicada a medida de coação de prisão preventiva, apesar de o indivíduo não ter antecedentes criminais.

PUB

Pelo que apurámos, os fortes indícios, o risco de reincidência no crime e a declaração de calamidade pública terão pesado na decisão do juiz.

Em julho, a PJ deteve dois indivíduos, de 27 e 43 anos, por suspeita de terem ateado vários focos de incêndio no concelho de Alcanena.

PUB

 

PUB
José Gaio
Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).