Alcanena | PCP questiona Governo sobre maus cheiros e poluição atmosférica

Protesto contra a poluição na onda de mau cheiro de 2017. A encerrar o protesto, populares juntaram-se frente à Câmara Municipal em silêncio e ligaram a luz dos telemóveis. Este ano 2020 o problema persiste. Foto: mediotejo.net

O PCP questionou o Governo sobre as medidas que vão ser tomadas para pôr cobro aos maus cheiros intensos e poluição atmosférica que está a afetar a saúde e a qualidade de vida das populações de Alcanena.

PUB

Na pergunta dirigida ao Governo, através do Ministério do Ambiente e Ação Climática, os deputados António Filipe, eleito por Santarém, e Alma Rivera lembram que este problema “arrasta-se há muitos anos e nunca se encontrou uma solução adequada para salvaguardar a qualidade de vida das populações em face da poluição provocada pelas indústrias de curtumes”.

O PCP refere ainda que “as várias soluções preconizadas para resolver esse problema nunca tiveram consequências satisfatórias” e que a população de Alcanena “continua a ser vítima de um atentado ambiental de enormes proporções que põe gravemente em causa a sua saúde e qualidade de vida”.

PUB

Os deputados comunistas dão ainda conta de que, “nos últimos tempos, a situação tem conhecido um agravamento notório, com as populações afetadas por maus cheiros intensos e por poluição atmosférica, que afeta gravemente a saúde e a qualidade de vida das populações”.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here