Alcanena: Pânico em Minde após dois assaltos com “contornos de filme”

foto mediotejo.net

No espaço de um mês, duas moradias de Minde foram assaltadas sem que os vizinhos se apercebessem do facto. Os assaltantes entraram, levaram os cofres e outros valores, parecendo saber exatamente o que procuravam. O último caso, na quinta-feira, 28 de abril, que envolveu duas mulheres amarradas, despoletou o pânico na vila. “Parece-me que esta situação assusta qualquer pessoa porque tem contornos muito estranhos”, comentou a respeito a presidente da Câmara, Fernanda Asseiceira, na reunião camarária de 2 maio, segunda-feira.
O caso foi referido pelo vereador Alexandre Pires (PSD), residente em Minde, comentando que as pessoas da localidade estão em pânico com as circunstâncias dos dois assaltos, que fazem lembrar cenas só possíveis no cinema. O primeiro assalto deu-se na semana da Páscoa, numa moradia que estava vazia por os moradores terem ido passar uns dias fora. Os intrusos partiram uma janela e levaram um cofre, com continha artigos em ouro, e um televisor.
O segundo incidente deu-se a 28 de abril, por volta das 22 horas, quando mãe (de 90 anos) e filha (de 50 anos) estavam a ver televisão. Um senhor de 90 anos, também residente na moradia, já estava a dormir e não se terá apercebido de nada.
Segundo comentaram os vereadores durante a reunião, ao lado da casa (que tem um muro de quase dois metros a vedar a entrada) existe uma fábrica que estava a laborar, mas ninguém se apercebeu do sucedido. Os ladrões entraram e mãe e filha só deram pela sua presença quando estavam já junto delas. Foram amarradas e ameaçadas por três indivíduos encapuçados e com luvas, que levaram também um cofre com ouro e dinheiro.
Situações com “contornos muito estranhos”, referiu Fernanda Asseiceira, partilhando da preocupação de Alexandre Pires, o qual apelou a que se fizesse alguma ação de sensibilização de segurança junto da população. A presidente adiantou ainda saber que o carro do último assalto foi encontrado, mas completamente carbonizado para destruir as provas. Já o vereador Luís Pires (PS), que esteve no local após serem chamadas as autoridades, comentou que os assaltantes deveriam conhecer o local e sabiam o que iam encontrar.
O caso está entregue às autoridades.

PUB

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

PUB

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here