Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Outubro 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Alcanena | Município avança com apoio a investigações científicas no Maciço Calcário Estremenho

*notícia retificada as 11h57 de 23 de setembro de 2021

- Publicidade -

O município de Alcanena vai assinar um protocolo de colaboração com o ICNF – Instituto de Conservação da Natureza e Florestas e a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa para a realização de trabalhos de investigação científica de campo no Maciço Calcário Estremenho. Entre os diferentes apoios prevê-se a atribuição de bolsas de estudo a alunos de mestrado.

A proposta de protocolo foi aprovada na reunião de câmara de 19 de setembro, segunda-feira, estando agendada a assinatura para dia 23 de setembro no Centro de Ciência Viva do Alviela. Segundo a presidente Fernanda Asseiceira (PS), este acordo só agora é finalizado devido à pandemia. O objetivo do protocolo é promover condições para que investigadores nas áreas de ciências possam desenvolver investigações no Maciço Calcário Estremenho, com apoio do município para alojamento e logística.

- Publicidade -

Há ainda a possibilidade de alunos de mestrado poderem concorrerem a bolsas de estudo financiadas pelo município de Alcanena. Em contrapartida, adiantou a presidente, os investigadores comprometem-se a desenvolver trabalho com o Centro de Ciência Viva e com o Agrupamento de Escolas, devendo também apresentar publicamente os resultados das respetivas teses. 

O tópico levantou algumas dúvidas da oposição, com a vereadora Maria João Rodolfo (Cidadãos por Alcanena) a pedir esclarecimentos sobre os critérios de colaboração acordados. Segundo a presidente, as bolsas não serão significativas, adiantando o município ao mediotejo.net que o valor final das mesmas ainda não está definido. O tópico foi aprovado por maioria, com abstenção da oposição. 

Segundo a minuta do protocolo, a que o mediotejo.net teve acesso, este envolve também a FCiências.ID – Associação para a Investigação e Desenvolvimento de Ciências. Os termos da colaboração preveem a criação de uma Residência Científica Internacional do Alviela e um programa de bolsas de investigação dirigido a alunos de mestrado.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

  1. O estudo do Maciço Calcário Estremenho deveria começar pela limpeza de toda Serra retirando os milhares de toneladas de todo o tipo de detritos que ao logo dos anos foram sempre depositados aleatóriamente por toda a Serra e que se têm vindo a infiltrar no Maciço e consequentemente no maior aquifero subterrâneo do país…Isso é que era trabalho para salvaguardar a riqueza do aquifero em termos de futuro… porque á água começa a ser rara e vai ser cada vez mais cara por isso mesmo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome