Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Segunda-feira, Junho 21, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Alcanena | Joaquim Rodrigues e Jaime Pedrógão recordados pelo executivo

A reunião camarária de 7 de novembro, segunda-feira, durou pouco mais de 30 minutos e foi marcada pela ausência da presidente, Fernanda Asseiceira. O tema que acabaria por marcar a sessão foram os votos de louvor aos ex-presidentes de Monsanto e Louriciera, falecidos há cerca de duas semanas, que já haviam sido votados a 24 de outubro, mas cujos textos só agora foram redigidos.

- Publicidade -

Falecidos no fim-de-semana de 22 de outubro, os votos de louvor foram levados à reunião de câmara sem texto preparado, mas marcados por um minuto de silêncio. Na reunião de 7 de novembro, os vereadores Artur Rodrigues (ICA) e Susana Aparício (PSD) elogiaram e recordaram as capacidades de cidadania dos autarcas desaparecidos.

Artur Rodrigues começou por homenagear duas pessoas de “distinta referência” entre os autarcas. Mas o destaque foi dirigido sobretudo a Joaquim Rodrigues, que também exerceu funções de presidente da assembleia municipal de Alcanena, e às suas capacidades de diálogo e conjugação de sensibilidades. O comentário foi partilhado por Susana Aparício.

- Publicidade -

Joaquim Fernando Santos Rodrigues faleceu a 22 de outubro, com 77 anos. Sendo natural de Pernes, Santarém, viveu desde os seis anos na Louriceira, Alcanena, onde constituiu família e se tornou presidente de junta. Trabalhou na indústria de curtumes, tendo exercido várias funções, desde operário a técnico de venda e assistência técnica.

Segundo o voto de louvor aprovado por unanimidade, “desde sempre interventivo civicamente, participou no movimento associativo local, como Presidente do Centro Instrutivo Louriceirense nos anos 1956 a 1958, tendo ocupado vários cargos políticos de relevância, onde se destaca a Presidência da Assembleia Municipal de Alcanena, de 5 de Janeiro de 1990 a 24 de Abril de 1991. Foi ainda tesoureiro da Junta de Freguesia de Louriceira nos anos 1972 a 1974 e o primeiro Presidente eleito democraticamente por sufrágio direto em 1977, onde permaneceu nestas funções por quatro mandatos até 1989”.

Jaime Santos Pedrógão, 74 anos, também faleceu a 22 de outubro. Natural de Monsanto, Alcanena, toda a vida exerceu a profissão de eletricista. “O seu gosto pelo desporto, e pelo futebol em particular, levaria a que seguisse uma importante carreira de guarda-redes, onde representaria vários clubes de futebol do nosso concelho, nomeadamente o Monsanto, Espinheirense e o Atlético, mas também vários fora do Município, como o Mirense, Fátima, Amiense e o Coruche. Participou no movimento associativo do concelho, como fundador da Associação Recreativa e Cultural “Os Faíscas”, com sede em Alcanena, tendo também assumido responsabilidades autárquicas de relevo, na Junta de Freguesia de Monsanto, onde foi Presidente por quatro mandatos, de 1983 a 1997”, refere voto de louvor.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome