Alcanena | Joaquim Pereira Henriques reinaugurou Mercado 35 anos depois

Alcanena inaugurou investimento de 1,7ME no mercado municipal. Foto: mediotejo.net

O ex-presidente da Câmara de Alcanena, o primeiro depois do 25 de abril, Joaquim Pereira Henriques, com 98 anos, foi chamado a descerrar a placa da requalificação do Mercado Municipal de Alcanena, na terça-feira, 6 de outubro. À Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, comentou que o edifício original levou “seis ou sete anos” a ser construído, memória que fez soltar algumas gargalhadas devido às pressões que hoje existem para concluir certos projetos.

PUB

Inaugurado em 1985, o Mercado Municipal António Galveias Dias tinha já várias fragilidades, como amianto na cobertura, o que levou à sua reabilitação ao abrigo do PARU – Plano de Ação de Regeneração Urbana, no âmbito do Centro 2020 – Programa Operacional Regional do Centro, com apoio da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro. A comparticipação ficou na ordem dos 850 mil euros, num total de 1.609.752,31 euros de investimento da Câmara de Alcanena.

Num edifício “praticamente novo”, que a Ministra da Coesão Territorial frisou ser um bom exemplo de aplicação dos fundos europeus, foi recordado em jeito de homenagem a obra original iniciada sob o executivo de Joaquim Pereira Henriques. Discreto e já debilitado fisicamente, o ex-autarca participou ainda assim na cerimónia e foi um dos elementos a descerrar a placa da requalificação.

PUB

O novo mercado, para além de bancas e lojas, dispõe ainda de um espaço polivalente, disponível para acolher atividades de âmbito cultural, social e económico. O edifício conta agora com 19 lojas e cerca de 80 bancas.

Na sua intervenção, a presidente da Câmara, Fernanda Asseiceira, frisou a forma “simbólica” e “emotiva” desta reinauguração. “Só por sorte este espaço não foi mesmo encerrado”, recordou, admitindo que o município tinha consciência que as condições não eram as melhores, mas já estava a desenvolver esforços para resolver os problemas. Manifestou assim o seu “orgulho” pela conclusão dos trabalhos. “Este espaço foi requalificado a pensar nas pessoas”, comentou, esperando que atraia ainda mais a população.

PUB
O ex-presidente da Câmara de Alcanena, o primeiro depois do 25 de abril, Joaquim Pereira Henriques, com 98 anos, foi chamado a descerrar a placa da requalificação do Mercado Municipal de Alcanena. Foto: CMA

Já Ana Abrunhosa comentou que as obras não se fazem de um dia para o outro, levando sempre o seu tempo. Este projeto “exigiu um esforço muito grande da autarquia”, constatou, salientando a importância deste tipo de espaços para valorizar os produtos locais. “Valorizar aquilo que já temos” será um dos objetivos da aplicabilidade dos fundos europeus, refletiu, sendo por tal o novo Mercado um bom exemplo da aplicação deste dinheiro.

Ana Abrunhosa defendeu também a importância da utilização dos recursos em função das especificidades dos territórios, tendo em conta a valorização do espaço urbano, salientado a importância da estratégia de desenvolvimento do território. Segundo a governante, “os fundos europeus “existem para trabalhar para a qualidade de vida das populações”.

A sessão contou ainda com as presenças do Secretário de Estado Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Carlos Miguel, da Presidente da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, Anabela Freitas, dos deputados da Assembleia da República Hugo Costa (PS) e João Moura (PSD), vereação e presidentes de junta do concelho.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here