Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Agosto 5, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Alcanena | Gelado de Chícharo, uma das propostas do Festival de Bugalhos (c/vídeo)

Até este domingo, 29 de outubro, Bugalhos, no concelho de Alcanena, oferece novamente uma variedade de pratos de chícharo, num Festival que quer distinguir-se dos seus congéneres na região. A proposta que marcou a edição do ano passado foi o Gelado de Chícharo, uma receita do próprio presidente da junta, José Luís Ramos, que criou para Bugalhos a marca “Terras de Chícharo”. Novos produtos, garante, serão apresentados em próximas edições. Este ano é o licor de Chícharo.

- Publicidade -

Na região da Serra d’Aire, o chícharo já criou festivais em Santa Catarina da Serra e Alvaiázere, no distrito de Leiria. No Médio Tejo, distrito de Santarém, a alguns quilómetros daquelas autarquias, a freguesia de Bugalhos também quis apostar neste legume existente nas culturas locais, através de um certame que vai já na sua sétima edição.

Chícharo é um legume semelhante ao grau e ao feijão, que come-se tradicionalmente cozido com bacalhau. FOTO: mediotejo.net
Chícharo é um legume semelhante ao grau e ao feijão, e come-se tradicionalmente cozido com bacalhau. Foto: mediotejo.net

- Publicidade -

O que é o chícharo? Conforme explicou o Chefe Acácio dos Santos, cozinheiro no Festival, ao mediotejo.net, é um legume semelhante “ao grão ou ao feijão”, que se come sobretudo cozido. Na receita tradicional, a preparação do chícharo passava por uma cama de cinzas, que lhe conferia uma consistência mais tenra. Atualmente, explicou o Chefe Acácio, o bicarbonato de sódio faz o mesmo efeito.

É servido sobretudo com bacalhau, polvilhado com salsa e cebola picada e regado com azeite, mas existem outras receitas, como a coentrada. Existente na Ásia, África Oriental e países mediterrâneos, o chícharo também entrou ao longo dos séculos na alimentação dos animais. Consumido em grande excesso pode produzir uma intoxicação, devido à presença de aminoácidos neurotóxicos, que causa tremores e paraplegia. Há registos desse tipo de intoxicação aquando a grande fome que sucedeu a guerra civil espanhola.

Apresentação tradicional de um prato de chícharos com bacalhau. FOTO: mediotejo.net
Apresentação tradicional de um prato de chícharos com bacalhau. FOTO: mediotejo.net

Em Bugalhos o chícharo encontra-se em vários quintais, pelo que surgiu a ideia de também se criar um Festival do Chícharo. “Capital do Chícharo” é uma marca que já pertence à Alvaiázere, pelo que José Luís Ramos tem apostado nas “Terras de Chícharo”, querendo associar a este nome produtos à base de chícharo, em que seu o famoso gelado é a grande novidade deste ano. Já há outras receitas difundidas, como os bombons e a doçaria, mas esses são mais comuns também a outros Festivais. Nas próximas edições prometem-se outras novidades para esta marca de Alcanena. “O que nos distingue em relação aos outros Festivais é a produção de chícharo ser exclusiva da freguesia de Bugalhos”, explicou o autarca.

No Festival há ainda vários stands dedicados quase em exclusivo ao artesanato e produtos locais, com o chícharo também aplicado aos licores e a sementes. Na parte de restauração podem ser provados vários pratos de chícharo, para além do mais tradicional bacalhau, e a sobremesa de gelado. Há outras alternativas para quem não se revelar apreciador.

O Festival do Chícharo é uma iniciativa da junta de Bugalhos com o apoio da Câmara de Alcanena. FOTO: mediotejo.net
O Festival do Chícharo é uma iniciativa da junta de Bugalhos com o apoio da Câmara de Alcanena. FOTO: mediotejo.net

O certame tem o apoio da Câmara de Alcanena. Segundo referiu na última edição a presidente do município, Fernanda Asseiceira, o Festival “vem também na sequência do que o concelho pretende desenvolver em termos de valorização dos produtos locais”.

Já existe o Festival da Morcela e da Cachola, do Azeite e Ervas Aromáticas, pelo que fazia sentido também promover o chícharo, que é cultivado na freguesia de Bugalhos. “Também procuramos envolver o artesanato”, surgindo este ano uma artesã que envolveu a granola com chícharo, salientou a autarca, destacando a criatividade que emerge deste tipo de eventos.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome