Alcanena | Gabriel de Oliveira Feitor deixa cargo de vereador na Câmara Municipal

O cabeça de lista do movimento Cidadãos por Alcanena, eleito vereador pela oposição nas eleições autárquicas de 2017, Gabriel de Oliveira Feitor, renunciou oficialmente ao cargo na reunião camarária de segunda-feira, 19 de outubro. O autarca já se fazia substituir regularmente por João Pinto, que assume agora o cargo. O historiador alegada motivos pessoais e profissionais para esta decisão.

PUB

A saída de Gabriel de Oliveira Feitor, que não compareceu à sessão, ficou registada com uma declaração escrita, lida pela presidente da Câmara, Fernanda Asseiceira (PS), onde o autarca alegava motivos pessoais para a saída. A presidente saudou o trabalho exercido por Gabriel de Oliveira Feitor como cidadão e desejou felicidades.

O mediotejo.net contactou o ex-vereador, que adiantou que apresentaria um comunicado sobre a sua saída. O texto foi posteriormente publicado na sua página de facebook.

PUB

No comunicado, o historiador refere que “o último acto enquanto vereador independente da Câmara Municipal de Alcanena foi a posição que tomei há dias sobre as eleições para as CCDR, cuja declaração tornei pública nesta página e alguns – poucos – órgãos de comunicação social regionais replicaram. Já havia tornado também público na entrevista no mês passado ao jornal Abarca, partilhada por mim aqui, que não seria candidato à Câmara Municipal de Alcanena nas próximas eleições autárquicas por motivos pessoais e profissionais”.

“Uma nova fase na minha vida determinou a assunção daqueles factores mais cedo.

Um novo ciclo aproxima-se. Novas lideranças se avizinham, com mais proximidade e mais disponibilidade. Como afirmei na entrevista, Alcanena tem futuro, contudo, e sem irrealismos, só tem mais uma oportunidade: 2021. Uma boa-nova se avizinha para todos!”, refere.

“Pautei sempre o exercício das minhas funções pela defesa intransigente dos interesses do concelho, pelas minhas convicções e, sobretudo, pelo amor pátrio à terra que me viu nascer – Alcanena –, com respeito pelos procedimentos democráticos e administrativos, condição sine quo non de um são poder local democrático. Ética republicana, disponibilidade e humildade para ouvir o outro foram os principais valores que assumi nesse exercício”, sublinha.

O autarca deixa agradecimentos aos colegas dos Cidadãos por Alcanena, Maria João Rodolfo, João Correia Pinto, Saúl Gonçalves e Vítor Canteiro.

“Não me lembro de um único dia de vida não gostar da minha terra, esse torrão pátrio, ao qual sempre tive consciência de dever algo por tanto que me deu. Fi-lo fora e dentro da acção política concreta sempre com desinteresse material. Passados alguns anos nas instituições, no associativismo, em iniciativas, no estudo da história local, na política local e em muitas outras dimensões, chegou a hora de fazer outras coisas. Não é um adeus. É um até já. Vou andar por aí a exercer outra qualidade de funções que é tão ou mais imprescindível: a de cidadão”, concluiu.

PUB
PUB
Cláudia Gameiro
Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).