Alcanena: Exclusão no conselho consultivo do CHMT é “ofensiva”

reunião de câmara de 18 de julho de 2016. foto mediotejo.net

Na reunião camarária de 18 de julho, segunda-feira, o vereador Artur Rodrigues (ICA) questionou o executivo quanto à eventual mudança da Cardiologia para o Hospital de Abrantes, pedindo um ponto de situação sobre o que se está a passar no Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT). A presidente da Câmara, Fernanda Asseiceira, informou que na terça-feira, 19 de julho, tinha uma reunião agendada com a Administração Regional de Saúde (ARS) de Lisboa e Vale do Tejo para ser informada sobre a questão, referindo que nenhum dos municípios da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo foi informado quanto às alterações na Cardiologia.

PUB

“Andamos há muito tempo a sofrer com o estado de saúde do Centro Hospitalar do Médio Tejo”, afirmou a autarca, defendendo que os municípios deveriam ser consultados pela ARS antes de qualquer alteração na estrutura hospitalar. Adiantaria ainda que o CHMT tem um conselho consultivo em que estão apenas presentes os municípios de Tomar, Torres Novas e Abrantes, que têm os Hospitais no seu território. A exclusão dos restantes municípios deste órgão foi considerada “ofensiva” pela autarca, uma vez que o CHMT alberga toda uma região e não apenas os três concelhos em que há Hospitais.

 

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here