Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Outubro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Alcanena | Estrada dos Olhos de Água condicionada ao trânsito pesado

O executivo municipal de Alcanena aprovou por unanimidade na reunião camarária de 18 de dezembro, segunda-feira, o condicionamento aos veículos pesados na Estrada Municipal (EM) 1442, a estrada de acesso à praia fluvial dos Olhos de Água. A via está a ser usada como alternativa à EN361, começando a degradar-se.

A proposta partiu do município, constatando-se que a EM1442 está a degradar-se devido à circulação de veículos pesados (para a qual não tem condições adequadas), que fogem assim à EN361, estrada ainda à espera de uma intervenção de fundo da Infraestruturas de Portugal. Optou-se assim por condicionar o trânsito a pesados, decisão aprovada por unanimidade.

A proposta foi aplaudida pelo vereador dos Cidadãos por Alcanena, Gabriel Feitor, referindo que “faz todo o sentido”, até devido a algumas ocorrências que já se verificaram na zona. O vereador questionaria sobre ponto de situação da requalificação da EN361, mas não chegou a obter resposta do executivo PS.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

1 COMENTÁRIO

  1. Já em 2010 eu previa que o trânsito passasse a utilizar a estrada dos Olhos de Água por causa do mau estado da ER 361, como a seguir transcrevo parte de um artigo de opinião: “A ER 361 – Buracos e um pouco de estrada
    Espera-se pois que a ser arranjado o troço de Amiais de Cima a Alcanede, o restante não caia no esquecimento e o trânsito tenha que passar a ser feito pelos Olhos de Água e Amiais de Baixo a caminho do troço que vai ser arranjado, deixando Monsanto isolado.
    Que o bom senso, a decência e transparência venham a prevalecer. O país precisa mesmo deste tipo de obras, para que o interior não definhe mais.
    Carlos Pinheiro
    06.04.10” … É caso para dizer que eu às vezes não gosto de ter razão…

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome