Alcanena | Estádio Municipal aberto à prática de futebol até adjudicação das obras

A Associação de Futebol de Santarém realizou na última semana uma vistoria ao Estádio Municipal de Alcanena, por forma a verificar se reúne condições para a prática de futebol. A visita acabou por conseguir reunir algum consenso em torno da situação do Atlético Clube Alcanenense, que vai permanecer no espaço até as obras serem adjudicadas. O processo vai à reunião de câmara de 1 de outubro para reverter a decisão de encerramento, mas foi abordado na reunião de segunda-feira, 17 de setembro.

PUB

O tema foi levantado pelo vereador dos Cidadãos por Alcanena, Gabriel Feitor, que pediu um ponto de situação sobre o encerramento do Estádio Municipal à prática de futebol. A situação tem gerado alguma polémica com a equipa que o utiliza, o Atlético Clube Alcanenense, uma vez que esta não foi ouvida na decisão e se recusa a sair do campo, utilizando-o mesmo depois da ordem de encerramento.

De recordar que o clube possui privilégios de usufruto do espaço e tem defendido que a requalificação se realize por fases, mantendo-se a equipa a treinar no campo.

PUB

Na resposta, a presidente da Câmara, Fernanda Asseiceira (PS), acabou por adiantar que a Associação de Futebol de Santarém, a pedido da Federação Portuguesa de Futebol, realizou uma vistoria ao Estádio na quinta-feira, 13 de setembro, ao fim da tarde. Segundo a autarca, a associação concluiu que o campo reunia condições para a prática de futebol. A perspetiva da Associação porém, ressalvou, é diferente da do município, que se tem focado mais em questões de segurança, dado o estado de degradação do complexo.

Desta reunião ficou o compromisso que, mediante um documento escrito da Associação de Futebol de Santarém que salvaguardasse a posição do município, o espaço seria reaberto. O processo, referiu, virá à reunião de 1 de outubro já organizado, para que o executivo reverta a decisão de encerramento do Estádio.

“Não estamos cá para criar obstáculos”, frisou Fernanda Asseiceira, recordando que o projeto de requalificação vem de 2014 e que, no seio da polémica e da utilização do estádio à revelia da decisão municipal, nunca se tomaram decisões mais drásticas.

A presidente, no entanto, reuniu com o projetista da obra de requalificação no mesmo dia e solicitou que este seja concluído, por forma a pedirem-se os pareceres necessários e se definir uma calendarização dos trabalhos. A perspetiva, caso tudo corra dento do planeado, é que o projeto seja aprovado em reunião de novembro, o concurso lançado ainda em 2018, e que seja adjudicado no primeiro trimestre de 2019. No entanto, admitiu, estes prazos são “imprevisíveis”.

Assim, concluiu, o novo prazo do Atlético para deixar o Estádio Municipal define-se assim que a Câmara comunicar que adjudicou a obra. “Não nos interessa litígios, nem nos interessa diferendos”, afirmou. “Sempre foi nosso objetivo evitar problemas”, vincou.

Na sessão esteve presente mais uma vez, na parte do público, o morador e sócio do Alcanenense, José Carlos Pereira, que apelaria novamente ao consenso a bem do coletivo desportivo.

O Atlético Clube Alcanenense fica responsável pela manutenção do relvado até ao início das obras.

 

 

PUB
PUB
Cláudia Gameiro
Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).