Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sábado, Maio 8, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Alcanena | Escola em Filhós foi requalificada e recebe aulas de karaté

Depois de em 2013 o município ter cedido a antiga escola básica (EB) de 1º ciclo de Filhós, desativada, à associação Amicale Karaté Alcanena, no final de julho foram inauguradas finalmente as obras de requalificação que permitirão usufruir do espaço. Até ao momento a maioria das aulas continuavam a decorrer no Pavilhão Carlos Calado, uma vez que não existiam balneários no edifício da antiga primária. Um investimento de mais de 10 mil euros do município de Alcanena, que também contou com o apoio da junta de freguesia de Bugalhos e da própria associação.

- Publicidade -

Com 12 anos de existência, a Amicale Karaté Alcanena veio ocupar o espaço deixado por outra associação dedicada às artes marciais, já extinta. O presidente da associação, Jorge Cardoso, recordou ao mediotejo.net que a ideia de criar uma escola de karaté em Alcanena partiu do convite da Amicale central (sediada em Santarém), a qual aceitou. Primeiro em Alcanena, depois em Filhós, onde é residente.

Sede deste clube de Alcanena está situada em Filhós, freguesia de Bugalhos Foto: mediotejo.net

- Publicidade -

Jorge Cardoso lembrou ao mediotejo.net que a sugestão de utilizar a escola desativada de Filhós partiu da junta de freguesia de Bugalhos. Cedida em 2013, só agora foi possível concretizar as obras de requalificação necessárias ao usufruto do espaço.

Estas incluíram, segundo informações das respetivas entidades envolvidas, a criação de uma sala de convívio, balneários e alguns arranjos exteriores. Um investimento de entre a 10 a 15 mil euros do município (entre materiais, louças, carpintaria e trabalho de pedreiro, entre outros serviços), que também contou com o apoio junta de freguesia (maquinaria, etc), cujo total investido a autarquia ainda não conseguiu contabilizar. A associação também participou com perto de 2 mil euros em materiais e deslocações.

A Amicale Karaté Alcanena conta atualmente com 40 alunos, dos quatro aos 48 anos, número que se tem mantido estável ao longo dos anos. Tem também cinco monitores e um instrutor. As aulas realizam-se duas vezes por semana, com uma cota anual de cerca de 150 euros, dividida por mensalidades. A associação recebe alunos de todo o concelho, tendo já tido formandos de concelhos vizinhos, como Torres Novas ou Sardoal.

Para o futuro “temos projetos na área da formação, da competição e a nível social, criando momento de confraternização”, adiantou Jorge Cardoso. A associação já alcançou vários pódios, participando em variadas competições, mas com a nova sede procura-se ir mais longe. Um dos objetivos é que em 2020 seja possível concorrer aos Jogos Olímpicos, admitiu o responsável. “A ideia é desenvolver ao máximo a nível da formação competitiva para ir mais longe”, explicou.

Fernanda Asseiceira considerou a cedência da EB de Filhós ao Amicale Karaté Alcanena um “caso de sucesso”. Foto: mediotejo.net

Na inauguração das obras de requalificação, a presidente da Câmara, Fernanda Asseiceira, classificou a Amicale Karaté Alcanena como um “exemplo de sucesso” e “o melhor caso que temos na cedência destes equipamentos”. A presidente lembrou que a escola de Filhós fechou apenas por falta de alunos e não por desejo do município, salientando assim o facto de ainda ali haver crianças e formação. “É um caso de sucesso”, reiterou.

Já José Luís Ramos, presidente de Bugalhos, lembrou o historial da escola e de como o clube de karaté traz vida a um espaço que estava desativado. “Estamos cá para ajudar”, referiu.

Mensagem semelhante foi deixada pelo presidente da assembleia municipal, Silvestre Pereira. “É importante que a educação seja um bocadinho além de ler e escrever. É a cidadania”, constatou, “encontrar hábitos de convivência e de paz”.

 

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome