Alcanena | Das pataniscas à feijoada de caracol JAC preparou ementa para todos os gostos (c/vídeo)

Se o caracol levanta reticências a muito boa gente, a associação Juventude Amizade e Convívio (JAC) descobriu há 11 anos uma forma de dar a volta à questão. O Festival Gastronómico do Caracol de Alcanena encontra-se a decorrer até este domingo, dia 3, e tem oferta para todos os gostos, desde uma feijoada de caracol à cebolada, temperando com diferentes sabores um petisco bem português, mas não muito consensual.

PUB

Nem sempre muito consensual, o caracol tem um festival gastronómico com uma ementa variada em Alcanena Foto: mediotejo.net

A ideia partiu do atual cozinheiro do evento, António Machado, um interessado em gastronomia que gosta de “brincar” na cozinha. Há mais de uma década, com o proliferar de eventos gastronómicos e de tasquinhas, a associação decidiu apostar no caracol, abundante na zona da Serra de Aire e Candeeiros, para desenvolver uma atividade que pudesse gerar lucros para a coletividade. O evento tem-se mantido, com António Machado a criar uma ementa um pouco diferente do tradicional.

PUB

O prato mais simples de caracóis também está presente, mas o visitante pode escolher entre mais variedade: caracóis, caracoleta, em pataniscas, sopa, em feijoada, em cebolada e até espatadas, entre outras propostas. “Gosto muito de fazer petiscos” confessou António Machado ao mediotejo.net, oferecendo assim um cunho particular a este festival de Alcanena.

11o Festival Gastronómico do Caracol de Alcanena, organizado pela Associação Juventude Amizade e Convívio. Presidentes Bruno Patrício e Cozinheiro do evento António Machado

Publicado por mediotejo.net em Sábado, 2 de Junho de 2018

PUB

“Isto aqui há 40 anos era uma zona que tinha muito caracol”, recordou. “Os antigos diziam que um bom ano de caracoleta era melhor que um ano de azeitona”, tendo partido desta tradição histórica a ideia da iniciativa. No sábado, dia 2, o evento corria dentro das espetativas, estimando-se atingir os cerca de 800 visitantes no fim de semana.

Bruno Patrício, presidente da associação há cerca de dois meses, entra no ano em que esta celebra meio século, trazendo consigo um grupo jovem que quer levar a coletividade a novos rumos. Conforme adiantou ao mediotejo.net, a associação está a tentar entrar para o Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), afirmando-se como instituição juvenil. Com cerca de 2 mil sócios registados, a JAC tem uma grande atividade na formação de atletas de natação e andebol feminino, possuindo também uma equipa de pool português. “Queremos que seja uma associação unida”, frisou.

Em ano de cinquentenário, Bruno Patrício promete ainda mais eventos, com o jantar de aniversário a decorrer em setembro. A associação tem organizado passeios e quer ainda apostar em atividades desportivas e de animação. No próximo sábado, dia 9, há sardinhada na sede da JAC.

 

PUB
Cláudia Gameiro
Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).