Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Agosto 3, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Alcanena: Convite atrasado para festa de Natal exalta os ânimos

O vereador independente Artur Rodrigues só recebeu o seu convite para uma festa de Natal dos Bombeiros de Alcanena no dia 18 de janeiro. O evento realizou-se a 20 de dezembro e o autarca chegou a saber da iniciativa, mas ficou surpreendido por ter-lhe sido endereçado um convite pessoal que recebeu quase um mês depois. Na reunião de câmara de dia 1 de fevereiro, segunda-feira, pediu explicações sobre um caso que, afirma, não foi o primeiro. A acusação irritou a presidente, Fernanda Asseiceira, que não gostou do tom acusatório do discurso.

Foi uma troca de acusações mútua que durou cerca de metade da reunião de câmara. Artur Rodrigues começou por mencionar que o atraso nos convites já não é novidade e que estas são “situações desagradáveis”, uma vez que fica em falta com as instituições que apelaram à sua presença. Fernanda Asseiceira interrompeu o comunicado do colega da oposição, visivelmente irritada, e afirmando não estar a gostar do tom de suspeição. “Essas práticas não se coadunam com os nossos princípios”, afirmou por mais que uma vez.

A discussão não terminava e acabou por ser chamada a funcionária que dá apoio à presidência, para saber o que havia acontecido aos convites endereçados aos vereadores. Ficou a saber-se que as cartas foram entregues na seção de Expediente, tendo-se aí perdido o rasto do circuito.

O tema acabou com Fernanda Asseiceira a exigir que quem receba a correspondência no Expediente do município tenha que assinar um documento próprio, com nome e data, afirmando que vai esclarecer a situação.

“Os senhores vereadores estão sempre convidados para todos as iniciativas que a Câmara de Alcanena organize, promova, direta ou indiretamente. Sempre!”, frisou, antes de dar como encerrada a discussão.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome