Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Trincanela

Quarta-feira, Julho 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Alcanena | Celebrações do 25 de abril sem Fernanda Asseiceira e Silvestre Pereira

O dia 25 de abril foi vivido este ano em Alcanena sem a presença dos líderes da Câmara e da Assembleia, ambos impossibilitados de estar presentes por motivos pessoais. A fanfarra inaugurou a manhã na vila, seguida do hastear das bandeiras e de uma sessão solene nos Paços do Concelho, com música, poesia e distribuição de cravos.

- Publicidade -

O lugar da presidente do município, Fernanda Asseiceira, foi assumido pela vereadora Maria João Gomez. Já o presidente da assembleia, Silvestre Pereira, foi representado pelo deputado Joaquim Gomes.

Na sua intervenção, Maria João Gomez lembrou as conquistas de abril de 1974, assim como o contributo de Mário Soares para a democracia portuguesa e a sua integração na Europa. “Hoje Portugal é um país que orgulhosamente representa os valores de abril”, referiu.

- Publicidade -

Celebrações do 25 de abril em Alcanena

Publicado por mediotejo.net em Terça-feira, 25 de Abril de 2017

Seguiu-se a intervenção da CDU, por Ivo Santos, que lembrou as longas décadas de luta que conduziram ao 25 de abril. Por seu lado, Edgar Moreira, dos Independentes pelo Concelho de Alcanena (ICA), mostrou-se preocupado em transmitir a importância da celebração da data da Revolução dos Cravos às gerações mais jovens e as novas formas de censura que se desenvolver nos últimos 40 anos.

Da coligação PSD-CDS, Miguel Domingos frisou os deveres da vivência em sociedade e a assumpção de responsabilidades pelos erros cometidos, em busca de maior equidade. Óscar Pires, pelo PS, frisou a necessidade de voltar a promover a cidadania em prol da sobrevivência da democracia.

Por fim, Joaquim Gomes começou a sua intervenção lendo o preâmbulo da Constituição da República Portuguesa. Elogiava assim o poder local nascido do 25 de abril, que permitiu dar uma melhor qualidade de vida às populações.

A sessão solene terminou com o hino de Portugal.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome