- Publicidade -
Terça-feira, Dezembro 7, 2021
- Publicidade -

Alcanena | Buzinão noturno em mais uma ação desesperada contra a poluição (c/vídeo)

No concelho de Alcanena multiplicam-se as ações mais radicais para alertar o país para o problema da poluição que afeta há décadas o território e regressou no mês de julho. Desta vez foi um “buzinão surpresa” na noite passaa com dezenas de viaturas a circular pelas ruas da vila, episódio cujos promotores prometem repetir. A iniciativa não teve um grupo formal a reivindicar a ação mas a mesma foi divulgada pelo movimento SOS Alcanena.

- Publicidade -

“Este buzinão surpresa teve como objectivos: 1) protestar contra a poluição ambiental em Alcanena; 2) dizer às pessoas de Alcanena que têm de sair à rua; 3) demonstrar ao poder local e a quem polui que se não dão sossego à população de Alcanena, nós também não lhes vamos dar tréguas”, refere o texto anónimo que chegou ao SOS Alcanena e que este divulgou pelos meios de comunicação social.

“Por isso, queremos dizer que este é apenas o primeiro de muitos movimentos de contestação que se seguirão: enquanto não resolverem o problema da poluição que mata os habitantes de Alcanena, então seremos notícia muitas mais vezes por motivos como este. Não haverá uma inauguração, daquelas que tanto gostam para colocar o nome na placa, um evento, uma feira de vaidades estilo Expopele, um momento que não tenha a nossa participação”, continua.

- Publicidade -

“Esta noite foi o momento em que dissemos que não gozam mais com a nossa cara. E sabemos que isso terá o custo da contrainformação que tanto gostam em Alcanena. Mas deixamos bem claro que não só isso não nos causa qualquer tipo de angústia como nos motiva”, refere.

Acrescenta o texto que “neste protesto participaram cerca de três dezenas de carros (porque mais não foram convidados) que fizeram um percurso de cerca de 3km’s, durante 6 minutos, apenas dentro da vila de Alcanena. Embora não seja percetível, em vários momentos fomos aplaudidos por populares que estavam na rua”.

“Os cortes que o vídeo tem são unicamente para proteger as viaturas envolvidas, pois nesses períodos cortados apareciam matrículas.Esperamos contar com a vossa colaboração! Estamos juntos!”, conclui.

De recordar que uma corrente de emails tem enchido as caixas de correio de várias instituições nacionais, alertando contra a poluição em Alcanena.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome