Águas do Ribatejo quer vedar entrada de privados e admite alargamento a novos municípios

A empresa intermunicipal Águas do Ribatejo decidiu hoje avançar para a blindagem dos estatutos à entrada de privados, por entender que o modelo exclusivamente público que adotou “é o que defende melhor os interesses das autarquias e dos clientes/munícipes”.

PUB

A proposta hoje aprovada em assembleia-geral, que estipula a necessidade de unanimidade para uma abertura do capital a privados, irá agora ser “aprofundada” e sujeita a aprovação pelos executivos e assembleias municipais dos sete concelhos que integram a empresa, foi anunciado numa conferência de imprensa para apresentação do orçamento para 2017.

O Conselho de Administração da Águas do Ribatejo (AR), liderado pelo presidente da Câmara de Coruche, Francisco Oliveira, anunciou ainda que “2017 será um ano de crescimento com a entrada de novos municípios”.

PUB

O município com o “namoro” mais adiantado e em vias de “casamento” é a Golegã, estando a decorrer, no âmbito da Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo, um estudo para avaliar se a eventual entrada da capital de distrito, Santarém, “beneficia as duas partes” e há ainda “conversas” com Alcanena e contactos com outros municípios, adiantou o responsável.

Sobre a blindagem dos estatutos, o Conselho de Administração da AR afirmou que “poderia ser tentador abrir a empresa aos capitais privados, mas os sete presidentes representados nos órgãos sociais não querem ir por aí”.

“Queremos continuar a crescer com um modelo de gestão público que garanta a sustentabilidade do contrato de gestão sem exigir esforço suplementar aos clientes”, sublinham em comunicado.

Para o ano de 2017, a AR espera resultados operacionais da ordem dos 15,68 milhões de euros, estimando que os custos operacionais se situem nos 10,74 milhões de euros e que o investimento ascenda aos 16,57 milhões de euros.

PUB

A maior parte do investimento, 13,56 milhões de euros, destina-se a saneamento, 1,6 milhões de euros ao abastecimento de água, 1,2 milhões de euros a manutenção e 173,8 mil euros a outros equipamentos.

“É um compromisso ambicioso que nos permite prever que os investimentos realizados pela AR – Águas do Ribatejo ascendam a cerca de 131 milhões de euros no final de 2017. Nunca uma entidade pública investiu tanto na região em tão pouco tempo”, salientam, recordando que a empresa entrou em pleno funcionamento em maio de 2009.

A concretização dos investimentos previstos permitirá aumentar a taxa de cobertura da população servida por rede de drenagem e tratamento de águas residuais para cerca de 80%.

Consegue-se também assegurar uma capacidade de armazenamento de água para um período de 48 horas em todo o sistema, mais do que duplicando a capacidade existente em 2008, e reduzir as perdas de água dos cerca de 35% atuais para os 20%, até 2020.

Francisco Oliveira afirmou que, pelo terceiro ano consecutivo, a empresa não irá atualizar o tarifário na componente de abastecimento de água.

Já no saneamento está previsto um aumento de 15% (cerca de 0,70 euros na fatura de um “cliente médio”), “de modo a minimizar o défice entre o custo real do serviço de recolha e tratamento de águas residuais e o valor pago pelo consumidor” para atingir o equilíbrio exigido pela entidade reguladora.

O tarifário social para as famílias carenciadas com baixos rendimentos e para as famílias numerosas com cinco ou mais pessoas no agregado familiar vai manter-se, disse o responsável, adiantando que os tarifários com descontos têm cerca de 5.000 beneficiários nos sete concelhos onde a AR é a entidade gestora – Almeirim, Alpiarça, Benavente, Chamusca, Coruche, Salvaterra de Magos e Torres Novas.

PUB

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here