Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Quinta-feira, Setembro 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Acordo entre trabalhadores e CTT suspende greve em Abrantes

Os trabalhadores dos CTT e do Centro de Distribuição Postal de Abrantes cancelaram a greve agendada para sexta-feira, depois de terem alcançado um acordo com a empresa em reunião realizada hoje, disse fonte do sindicato.

- Publicidade -

Em declarações à agência Lusa, o secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios e Telecomunicações (SNTCT), Vítor Narciso, disse que “a ação de greve e manifestações previstas foram desconvocadas porque a empresa cedeu às reivindicações dos trabalhadores”, numa reunião que decorreu hoje à tarde, em Abrantes.

A ação dos trabalhadores previa uma greve de 24 horas, com início às 00:00 de sexta-feira, e manifestações em vários locais da cidade nos dias 22 e 26 de abril, “em protesto contra a gestão dos CTT, o tempo de trabalho extraordinário e para o preenchimento de todos os postos de trabalho com trabalhadores efetivos”.

- Publicidade -

Vítor Narciso disse à Lusa que a empresa “concordou com 90% das reivindicações, nomeadamente com o fim, a médio prazo, dos trabalhadores agenciados por contratados a termo, com a substituição dos trabalhadores nas suas férias por outros funcionários, e com um ajuste na organização do serviço”.

O dirigente do SNTCT disse ainda que este acordo “vem ao encontro das reivindicações dos trabalhadores” que iriam protestar “pela eliminação de postos de trabalho permanentes, com trabalhadores experientes, por subcontratados a quem não se dá formação e estabilidade no emprego, e com correio em atraso, em prejuízo da qualidade do serviço público” dos Correios.

“Algumas questões foram satisfeitas por inteiro e de forma imediata, outras de forma parcial mas progressiva”, disse ainda Vítor Narciso, tendo acrescentado que, em Abrantes, “não estavam em causa as questões salariais, embora essa seja uma reivindicação nacional”.

Agência de Notícias de Portugal

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome