Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sábado, Setembro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes/ESTA | Fazer vídeos com sequências de imagens exige “muita paciência”

Numa segunda-feira calorosa e bem disposta, o público era maioritariamente jovem. Num ambiente descontraído, a comunidade académica preparou-se para o primeiro dia de uma semana diferente: as “Redes de Comunicação”. Trata-se de uma iniciativa dos estudantes da Licenciatura em Comunicação Social da Escola Superior de Tecnologia de Abrantes (ESTA) para estabelecer ligações com o mercado de trabalho e para identificar novas tendências da Comunicação.

- Publicidade -

A imagem é talvez a melhor forma de transmitir uma ideia. Foi com este intuito que Mauro Moura, atualmente aluno do doutoramento em Arte dos Média, na Universidade da Lusófona, que concilia ainda com o seu cargo de criativo, na BI-DOM, Academia Criativa, esteve esta segunda-feira, dia 15, na ESTA, onde deu a oportunidade aos participantes de aprenderem a fazer pequenos filmes a partir de sequências de imagens captadas com determinados intervalos de tempo.

A ideia de Mauro Moura consistiu em levar as pessoas para a rua para realizarem o seu próprio filme. Quando abordado sobre o conceito de “Time Lapse”, esclareceu que “são vídeos feitos a partir de fotografias, ou seja, é uma compilação de fotografias que resulta num vídeo”. Esta ferramenta surgiu numa altura importante, pois “as pessoas agora têm menos paciência para ver qualquer coisa e, por isso, com esta técnica, nós conseguimos ver muita coisa em muito pouco tempo”, destaca Mauro Moura.

- Publicidade -

Esta experiência proporcionou reações positivas por parte dos participantes. “Com este workshop percebi que se pode captar momentos ou imagens longas, num curto espaço de tempo” – reconheceu Marta Proença, aluna da ESTA. Zetília Sebastião, também estudante de Comunicação Social, acrescentou outra perspetiva: “Achei interessante o facto de a escola ter realizado este workshop, visto que envolve não só os estudantes, mas também todas as pessoas que queiram participar.”

Num mundo sempre em mudança, os gostos alteram-se ao longo do tempo. Mas, apesar disso, o convidado Mauro Moura nunca se afastou da sua veia artística. “Eu sempre gostei muito de vídeo. No início eu tirei o curso de Música, mas nesse curso havia cadeiras referentes a vídeo e foi aí que me comecei a interessar. Depois acabei por tirar Cinema e, nesse momento, levei mais a sério o meu trabalho.”

No final do encontro, o convidado deixou alguns conselhos para quem quer seguir esta área: “Primeiro há que ter muita paciência, porque para realizarmos esta técnica temos que ter vários fatores em conta. Quando eu digo isto, refiro-me ao tempo, à logística, ou seja, dependemos muito do clima para realizarmos esta tarefa. Hoje, por exemplo, o tempo está perfeito para fazermos ‘Time Lapse’”, finalizou Mauro Moura entre risos.

*Marta Vidigal, Marta Proença, Nélio Dias, Tomás Pinto e Vitória Simões – alunos de Comunicação Social da ESTA

 

 

 

 

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome