Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Agosto 2, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes/Entrevista | João Bento, o mais rápido do mundo em cálculo mental (C/VIDEO)

João Bento, 15 anos, estudante do 9º ano na escola secundária Solano de Abreu, em Abrantes, sagrou-se este ano tetracampeão do mundo de cálculo mental ao obter o melhor tempo de entre cerca de 37 mil concorrentes de todo o mundo, no seu escalão. Adepto do Sporting, jogos de computador e andar de bicicleta, diz que quer seguir economia. Mas há mais jovens de Abrantes em lugares de destaque neste campeonato mundial de cálculo mental.

- Publicidade -

Abrantes l entrevista a João Bento, tetracampeão mundial de cálculo mental

Publicado por mediotejo.net em Terça-feira, 23 de Maio de 2017

João Silva Bento sagrou-se campeão mundial de cálculo mental pelo quarto ano consecutivo, tendo rivalizado consigo próprio na obtenção do recorde mundial da prova, que já lhe pertence, tendo este ano despendido mais 5 centésimas de segundo, relativamente ao recorde pessoal obtido em 2015. João Bento pulverizou literalmente todos os tempos do concurso mundial, tendo referido ao mediotejo.net que o nível de dificuldade “vai sempre aumentado” ao longo dos anos.

- Publicidade -

“Neste momento tenho os  3 melhores tempos de todos os escalões  em todas as edições”, frisou o jovem prodígio. “É muito bom ganhar 4 vezes consecutivas, e este ano será o meu ultimo ano de participação pois esta prova só abrange alunos do 1 ano ao 9 ano”, observou.

De Abrantes saíram mais resultados de excelente nível, sendo de destacar o 2º lugar obtido por Joana Alfaiate, do 3º ano da EB1 de Chaínça, com o tempo de 42.90, um oitavo lugar de Filipe Fernandes no 3º ano, (48.62), também da EB1 de Chaínça, e ainda um 4º lugar obtido por José Ferreira, aluno do 7º ano da EBS Manuel Fernandes, com o tempo de 56.99.

João Bento, 15 anos, estudante do 9º ano na escola secundária Solano de Abreu, em Abrantes, sagrou-se este ano tetracampeão do mundo de cálculo mental. Foto: mediotejo.net

João Bento, o jovem estudante residente em Alferrarede, conquistou o 1º lugar no seu escalão e o segundo melhor tempo mundial de sempre, no total das 11 edições do concurso, com um tempo de resolução de 33, 71 segundos às 15 equações que lhe foram apresentadas, o 2º melhor tempo da história da competição (33,66, que já lhe pertencia) , e com um tempo médio de resolução de 2,24 segundos por equação.

O 2º classificado, um aluno vietnamita da International School de Ho Chi Minh City  (52’ 42”), ficou a uma distância de 19 segundos de João Bento. O terceiro lugar foi para Serena Jou, da ACG Strathallan School, da Nova Zelândia, com um tempo de 52, 49 segundos.

A vitória nos primeiros dois títulos deu a João Bento dois troféu de cristal e a possibilidade de jantar duas vezes com o então Presidente da República, Cavaco Silva, a convite deste.

“É tudo uma questão de cabeça, concentração e algum treino” resumiu João Bento, um jovem igual a tantos outros mas com uma capacidade invulgar para o cálculo mental.

Quanto ao resto, é um jovem que gosta de desporto, do Sporting, da sua bicicleta e de jogos de computador.

As vitórias valeram-lhe ganhar “motivação, planeamento e melhorar as notas a Matemática, sendo agora um aluno com melhor aproveitamento”, destacou ao mediotejo.net o seu pai, Jorge Bento, a respeito do filho que é agora tetracampeão do mundo em cálculo mental.

No total dos 9 escalões, Portugal conseguiu 6 primeiros lugares e a liderança na classificação geral.

A notícia foi confirmada no site da Eudactica, uma editora de materiais didáticos dedicados a estimular a agilidade mental e o desenvolvimento cognitivo, de acordo com a própria empresa.

A competição relativa aos Campeonatos SuperTmatik, que decorre anualmente e online, envolve cerca de 250 mil alunos de 50 nacionalidades diferentes.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome

- Publicidade -