Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sábado, Junho 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes/100 anos: Quarenta ciclistas ligaram Portugal às Festas da cidade

Foram 4 partidas simultâneas a partir das cidades de Sagres, Vila Real de Santo António, Bragança e Caminha, numa travessia em bicicleta que levou 40 participantes a confluir a Abrantes, desenhando uma rosa-dos-ventos que perpetuará a memória do centenário da cidade de Abrantes, assinalado ao longo deste ano 2016. A aventura durou cerca de 24 horas, começou no sábado de manhã e só terminou hoje à tarde, no Largo da Câmara Municipal.

- Publicidade -

Os 4 grupos formados, num total de 40 elementos, partiram pelas 7 da manhã do dia 11 de junho (sábado) dos quatro “cantos” do país e fizeram uma média de 200 quilómetros/dia, de bicicleta, chegando à cidade de Abrantes este domingo, 12 de junho, à Praça Raimundo Soares (largo da Câmara), ao final do dia, num ambiente de grande festa, reconhecimento e companheirismo.

A ideia partiu de Nuno Gomes, comissário do Centenário, praticante da modalidade de ciclismo (BTT e ciclismo de estrada) e adepto deste tipo de desafio. Nesse âmbito foram contactadas todas as associações concelhias praticantes destas modalidades, tendo ocorrido uma resposta muito positiva e que se traduziu num total de 40 ciclistas a aderir ao desafio. De Bragança vieram também dois abrantinos nesta aventura em bicicleta.

- Publicidade -

Em declarações ao mediotejo.net, Nuno Gomes, professor, 44 anos, disse que a ideia decorreu de um grupo de amigos ligados à prática do BTT e com o gosto por distâncias longas. Daí até sonhar com o a rosa dos ventos foi um pequeno passo: “estivemos a imaginar os percursos, fomos a vários locais, fizemos as contas e vimos que era possível ligar os quatros cantos do país a Abrantes num só dia”. E assim foi, com objetivo cumprido.

Participaram, para além das coletividades formalmente apoiadas, o Centro Cívico de Alferrarede Velha, Associação Cultural Desportiva e Recreativa da Chainça, Clube Aventura Motorizado do Pego, Clube Orientação e Aventura, Associação de Ciclismo e Btt do Fôjo, também grupos informais como os Tromba Estendida, Cabeço das Águias, Branquinhos da Chainça, Tenrinhos da Bicla e Bintage.

Foto: CM Abrantes

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome