Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Agosto 1, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | XIV Jornadas de História Local debatem 100 anos de cidade

Esta sexta-feira, dia 2 de dezembro, a Biblioteca Municipal António Botto, em Abrantes, recebe a 14ª edição das Jornadas de História Local, um evento organizado pelo Centro de Estudos de História Local de Abrantes (CEHLA), da Associação de Desenvolvimento Cultural Palha de Abrantes. A par da iniciativa será apresentado o nº 28 da revista Zahara.

- Publicidade -

“Abrantes: 100 Anos de Cidade” é o mote para as Jornadas de História Local, constituídas por vários painéis que fazem um olhar sobre as mais diversas áreas e desenvolvimento de Abrantes enquanto cidade centenária.

Pelas 10h30, após a abertura dos trabalhos, Fernando Sanchez Salvador, do Instituto Politécnico de Tomar, aborda o tema “Cidades Próximas”.

- Publicidade -

Já pelas 11h15, a conversa será dedicada ao Ensino, com contributos de Mário Pissarra, Branca Fernandes, Teresa Aparício e Celeste Simão.

Após o almoço, às 14h45, a apresentação incidirá sobre a Ação Social, com presença de Alves Jana, Isilda Jana e Lurdes Jorge.

A terminar o leque de apresentações, um debate sobre o Desporto, com José Martinho Gaspar, Orlando Marchão, Luís Silvério, Helder Rodrigues e Luís Valente.

Pelas 17h45, a findar estas XIV Jornadas de História Local, procede-se ao lançamento do nº 28 da Revista de História Local Zahara, uma produção do Centro de Estudos de História Local (CEHLA) – Palha de Abrantes.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome