Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Outubro 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Welcome Center reduz horário de funcionamento

O Welcome Center de Abrantes (Posto de Turismo) vai passar a estar encerrado durante o período de almoço, das 13h00 às 14h00. A decisão foi aprovada esta terça-feira, 28 de maio, em reunião de Câmara Municipal e justificada pelo presidente com questões de “funcionalidade” e “otimização” da gestão de recursos humanos. O vereador do Bloco de Esquerda optou pela abstenção.

- Publicidade -

O Welcome Center, com entrada pelo Largo 1º de Maio, tem a função de espaço de acolhimento aos turistas e nele existem publicações, material promocional, produtos regionais e artesanato local.

A obra do novo mercado, onde está inserido, representou um investimento de 1,5 milhão de euros, financiado em 85% por fundos comunitários, no âmbito de uma candidatura ao programa “Mais Centro”.

- Publicidade -

A intervenção consistiu na demolição total de um edifício, no lote das antigas oficinas da Rodoviária do Tejo, e na construção de um novo edifício onde funciona atualmente o Mercado Municipal diário.

Até ao último dia das Festas da Cidade de Abrantes (16 de junho) o Welcome Center vai contar com o seguinte horário de funcionamento:
De 2ª a 6ª das 10h00 às 18h00. Sábados, Domingos e Feriados das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00. Encerra nos dias: 01 de janeiro, domingo de Páscoa, 1 de maio e 25 de dezembro.

Após essa data, segundo presidente da Câmara, Manuel Valamatos, o Welcome Center terá então o seu horário de funcionamento reduzido.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome