PUB

Abrantes | “Viagem por Quatro Sonoridades Barrocas” na Igreja da Misericórdia

O Orfeão de Abrantes promove o 2º Concerto do Ciclo de Recitais este sábado, dia 12 de outubro, pelas 17:00, na Igreja da Misericórdia de Abrantes, evento que acontece no âmbito do seu 90º aniversário.

PUB

O concerto “Viagem por Quatro Sonoridades Barrocas” pelo Quinteto de cordas Opus 28 & Vento D’Arco, conta com a soprano Maria João Sousa e o seu Quinteto de Cordas: Violino I – Bruno Gomes; Violino II – Saul Falcão; Violeta – Ana Sanches; Violoncelo – Filipa Gonçalves; e Contrabaixo – Pedro F. Sousa.

A entrada é gratuita.

PUB

No âmbito do 90º aniversário a representar o município dentro e fora das nossas fronteiras, o Orfeão de Abrantes está a convidar a comunidade a integrar o grupo musical. “Não precisa, obrigatoriamente, saber música. Precisa de gostar de música. Dois ensaios por semana e disponibilidade de sair de vez em quando para realizar concertos em intercâmbio, conhecer outros Grupos Corais, e outras realidades”, desafia a direção do Orfeão.

PROGRAMA:

PUB

“Viagem por Quatro Sonoridades Barrocas”

(sonoridade inglesa)

Excertos da Ópera Dido e Eneias, Z. 626 de Henry Purcell

Overture

Ária de Dido – Ah! Belinda

Início do 3º Ato – arranjo instrumental

Ária de Dido – When I am laid

Final da ópera – arranjo instrumental

(sonoridade alemã)

De Johann Sebastian Bach:

Árias de Magnificat em Ré Maior, BWV 243

Nº 2 – Et exultavit meus

Nº 3 – Quia respexit

Gavotte I e II da Suite Orquestral nº 3 em Ré Maior, BWV 1068

(sonoridade francesa)

Excertos da Comédie Lyrique Platée, RCT 53 de Jean-Philippe Rameau

1er passepied e 2e passepied – instrumental

Ária de La Folie – “Amour, amour”

(sonoridade italiana)

Motete Nulla in mundo pax sincera, RV 630 de António Vivaldi

Ária – Larghetto

Recitativo

Ária – Allegro

Alleluia – Allegro

PUB
PUB
Paula Mourato
A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).