Abrantes | Vereador do PSD fala em sinalética “desajustada” na cidade

O tema foi levantado em reunião de Câmara de Abrantes pelo vereador social-democrata Rui Santos que alertou o executivo socialista para a existência de sinalética “desajustada” na cidade.

PUB

“Nós temos diversa sinalética na nossa cidade que não foi alterada”, começou por intervir o vereador Rui Santos na reunião do executivo municipal de 27 de outubro, alertando ainda para a existência de outra que se encontra “completamente desajustada”.

Referindo ter conhecimento de que foi realizado “há alguns meses” um levantamento a este propósito em todas as freguesias do concelho, nas quais houve sinalética que “já começou a ser alterada”, Rui Santos destacou que a preocupação se centra agora na cidade.

PUB

“Nomeadamente [sinalética] a dar indicações onde é o posto de turismo, a Câmara, até a indicar ruas onde o trânsito se faz neste momento em sentido contrário. É um alerta que deixo, até para darmos uma imagem aos que nos visitam. Essas sinaléticas têm que ser alteradas rapidamente”, concluiu o vereador.

Em resposta, o presidente do Município, Manuel Jorge Valamatos (PS), deu conta de que a autarquia está a trabalhar no sentido de “melhorar, requalificar e reajustar toda a sinalética dentro da própria cidade, também alargando esse projeto a outras áreas de intervenção no concelho”.

PUB
Ana Rita Cristóvão
Quando era pequena, passava os dias no campo a fazer de conta que apresentava o telejornal. Rumou à capital para se formar em Jornalismo e foi aí que se apaixonou pela rádio. Gosta de abraços e passa horas a ouvir as histórias dos mais antigos. É fã de chocolate, caminhadas sem destino e praias fluviais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).