- Publicidade -

Segunda-feira, Janeiro 24, 2022
- Publicidade -

Abrantes | Valnor e SMA lançam campanhas para incentivar reciclagem e redução de lixo

Sob o tema “Separar é Cuidar do Ambiente” foram lançadas na quinta-feira, 7 de junho, no Parque Tejo, em Rossio ao Sul do Tejo, duas campanhas de solidariedade social intituladas “A sua Ajuda é Fundamental” e “Ajude-nos a ajudar – os bombeiros merecem”, que têm como objetivo incentivar a reciclagem e a redução de lixo indiferenciado. As campanhas da Valnor em parceria com os SMA terminam no final de 2018.

- Publicidade -

O vereador da Câmara Municipal de Abrantes com o pelouro do ambiente e sustentabilidade, Manuel Valamatos, apelou esta quinta-feira 7 de junho, à reciclagem, referindo que ainda há muito por fazer no que toca à separação dos resíduos sólidos urbanos.

“Estamos praticamente no início” do trabalho de mudança de mentalidades na questão da separação do lixo para reciclagem, manifestando-se, no entanto, convicto que “vamos mudar!” até porque é uma questão de “educação e mentalidade”. O também presidente do conselho de administração dos Serviços Municipalizados de Abrantes (SMA) falava durante o lançamento de duas campanhas de solidariedade social e sensibilização ambiental em parceria com a Valnor, para o concelho.

- Publicidade -

A ação de sensibilização para a separação do lixo, colocação nos contentores “certos” e reciclar tem como objetivo preservar o ambienta e também promover o valor económico dos resíduos sólidos urbanos.

A campanha “A Sua Ajuda é Fundamental” é para realizar com Instituições Particulares de Solidariedade Social, Centros de Dia, Lares, Hospitais, Centros Sociais, Associações de Apoio à 3ª Idade do concelho de Abrantes. O repto é dado a cada Instituição para que promova uma campanha de recolha de embalagens de plástico e metal e de papel/cartão, em que o resultado reverterá na doação de equipamentos de apoio técnico a pessoas carenciadas ou em apetrechamentos para as próprias instituições.

- Publicidade -

Esta iniciativa pretende que cada instituição promova uma campanha de recolha de embalagens de plástico e metal e de papel /cartão, tendo em vista a partilha, ou seja, o resultado da recolha reverterá na doação de equipamentos. O valor unitário do apoio, concedido pela Valnor para a aquisição do material, é de 100 euros por cada tonelada de embalagens de plástico e metal, e de 50 euros por cada tonelada de papel/cartão recolhidos. O valor máximo atribuído a cada instituição fixa-se nos 500 euros.

A Valnor ficará responsável por distribuir sacos de plástico para a respetiva recolha de resíduos. As recolhas de resíduos são efetuadas mediante solicitação das entidades (recolhas@valnor.pt), após recolha e acondicionamento de 10 sacos de embalagens de plástico/metal; 10 sacos de papel; 10 fardos de cartão. A participação das entidades deve ser formalizada com o preenchimento da ficha de inscrição, disponibilizado no site www.valnor.pt.

“Há anos que nos preocupa a quantidade de lixo que se produz até porque tem uma responsabilidade direta na fatura dos cidadãos” disse Manuel Valamatos dando conta de estar na ordem do dia a discussão sobre a alteração da faturação dos resíduos sólidos urbanos. “A fatura do lixo está afeta à fatura da água e existem pessoas que não fazendo muito lixo pagam mais taxas porque consomem muita água”, explica.

Refere que os ecopontos ainda não são utilizados devidamente, e por isso “estamos todos a pagar uma fatura desnecessária”, vinca. Segundo Manuel Valamatos a Valnor “está a ajudar os SMA, encontrando uma nova linguagem, no sentido de valorizar a gestão dos resíduos sólidos urbanos” nomeadamente a separar o lixo e a utilizar os ecopontos. O vereador garantiu que a Valnor irá “continuar a contar com a colaboração dos SMA e da Câmara Municipal” neste trabalho de valorização ambiental.

Valnor e SMA lançam campanha para incentivar a reciclagem e redução de lixo. Manuel Valamatos e Nuno Heitor no Parque Tejo

Por seu lado, o administrador executivo da Valnor, Nuno André Heitor, disse que a empresa está empenhada na sensibilização dos cidadãos para a reciclagem, ao mesmo tempo que apoia socialmente “as entidades que fazem parte da comunidade”.

É nessa medida que surge também a campanha “Ajude-nos a Ajudar – Os Bombeiros Merecem” dirigida à Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Abrantes, com o desafio na recolha pilhas, em que o resultado da recolha reverterá na doação de Equipamentos de Saúde para as ambulâncias e/ou equipamentos de proteção individual dos bombeiros. Esta campanha conta com o apoio da Ecopilhas.

De acordo com a proposta da Valnor os “Bombeiros de Abrantes recebem as pilhas, porque não temos interesse em receber as pilhas junto com os resíduos normais” uma vez que podem “contaminar o composto” de resulta do lixo e serve para a agricultura, e paralelamente “ajudar os Bombeiros Voluntários que têm muitas necessidades”, disse Nuno Heitor.

Assim os Bombeiros de Abrantes tentam “retirar as pilhas do circuito dos contentores verdes. Vão juntar essas pilhas, vão poder distribuir ecopilhões em vários locais” e no final a Valnor recolhe as pilhas que serão pesadas e convertidas num valor monetário para apoio dos Bombeiros Voluntários. O valor unitário do apoio, concedido pela Valnor para a aquisição do material, é de 200 euros por cada tonelada de pilhas.

Falando na economia circular e nas metas de reciclagem que Portugal está obrigado a cumprir pela União Europeia, Nuno Heitor exemplificou com a diminuição das embalagens nos contentores verdes.”Quanto menor for o número de embalagens menos o Município paga à Valnor e menos o Município tem necessidade de cobrar à população. Só conseguimos cumprir as metas com a ajuda de todos” sublinha.

Recolher os resíduos recicláveis e garantir o seu correto encaminhamento para reciclagem é o principal objetivo destas campanhas que contam com a participação ativa de todos os cidadãos na separação, acondicionamento e deposição dos resíduos, um processo que permite a reutilização como matéria-prima no fabrico de novos produtos, diminuindo assim o consumo de recursos naturais. As campanhas começaram esta quinta-feira e terminam no final do ano.

A Valnor é uma empresa concessionária da EGF – Empresa Geral do Fomento, SA, responsável pela recolha, triagem, valorização e tratamento de resíduos sólidos em 25 municípios dos distritos de Santarém, Castelo Branco e Portalegre. Os concelhos abrangidos são os de Abrantes, Alter do Chão, Arronches, Avis, Campo Maior, Castelo Branco, Castelo de Vide, Crato, Elvas, Fronteira, Gavião, Idanha-a-Nova, Mação, Marvão, Monforte, Nisa, Oleiros, Ponte de Sor, Portalegre, Proença-a-Nova, Sardoal, Sertã, Sousel, Vila de Rei e Vila Velha de Ródão.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome