Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Outubro 21, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Utentes da Santa Casa da Misericórdia testaram negativo à covid-19

Os piores receios foram afastados e os 109 testes de diagnóstico à covid-19 realizados aos utentes do lar da Santa Casa da Misericórdia de Abrantes resultaram “todos negativo”, confirmou ao mediotejo.net o provedor da instituição, Alberto Margarido, esta quarta-feira, 1 de julho. O nosso jornal noticiou na segunda-feira que todos os utentes estavam a realizar testes de diagnóstico à covid-19, na sequência de um teste positivo confirmado num prestador de serviços externo à Santa Casa da Misericórdia de Abrantes.

- Publicidade -

- Publicidade -

Ontem ao final do dia, o mediotejo.net já havia avançado, relativamente aos 109 testes realizados aos idosos da ERPI da instituição, que os mesmos estavam a resultar negativo. A Delegada de Saúde disse ao nosso jornal que “qualquer teste positivo é-me imediatamente comunicado, quer por mensagem telefónica quer por e-mail. Ainda não recebi nenhum alerta e estou confiante de que não irei receber”, apesar de às 19:00 de terça-feira ainda não estarem disponíveis todos os resultados.

Esta manhã, o provedor da Santa Casa, Alberto Margarido, confirmou a melhor notícia: “Todos os 109 testes de diagnóstico resultaram negativo”.

- Publicidade -

Questionado se algum dos trabalhadores da instituição também foi testado, Alberto Margarido lembrou que “todos os funcionários da Santa Casa foram testados anteriormente e nenhum caso resultou positivo. E agora aos utentes, os testes foram todos negativos” acrescentou.

No entanto, o provedor disse que iria “falar com a Delegada de Saúde” do Médio Tejo no sentido de perceber se a responsável de saúde pública considera necessário testar novamente os trabalhadores.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome