Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sábado, Outubro 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Universidade da Terceira Idade (UTIA) assinalou início de ano letivo

A Universidade da Terceira Idade de Abrantes (UTIA) assinalou no dia 30 de setembro, com uma sessão solene, a abertura do ano letivo 2021/2022. A cerimónia, que decorreu na sede da Universidade, em Abrantes, foi presidida por Ana Luísa Roxo, presidente da UTIA, e contou com a presença do vice-presidente da Câmara de Abrantes, João Gomes, e do presidente da União de Freguesias de Abrantes e Alferrarede, Bruno Tomás, entre outros convidados.

- Publicidade -

Na ocasião, o vice-presidente João Gomes, citado em nota de imprensa, destacou “todo o trabalho que tem sido feito pela UTIA ao longo dos últimos anos”, agradeceu aos docentes e alunos que integram “este projeto muito importante” e salientou que o Município de Abrantes está disponível para prestar todo o apoio necessário.

Bruno Tomás, presidente da União de Freguesias de Abrantes e Alferrarede, salientou “a importância deste projeto na comunidade” e desejou um bom ano letivo para todos, mostrando também toda a disponibilidade da União de Freguesias no apoio à UTIA.

- Publicidade -

Universidade da Terceira Idade (UTIA) assinalou início de ano letivo. Foto: CMA

Por sua vez, foi com felicidade que Ana Luísa Roxo, presidente da UTIA, anunciou o reinício das atividades letivas também com a entrada de novos(as) alunos(as). Inglês, teatro, cerâmica, tricot e hidroginástica são algumas das atividades desenvolvidas pela UTIA que pretende ainda retomar as visitas de estudo.

Universidade da Terceira Idade (UTIA) de Abrantes assinalou a 30 de setembro o início do novo ano letivo. Foto: CMA

Raquel Olhicas, enfermeira coordenadora da Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC) de Abrantes, também esteve presente na Sessão Solene de Abertura do Ano Letivo 2021/2022 da UTIA onde reforçou a continuação da colaboração entre estas duas instituições, nomeadamente com a realização de sessões de esclarecimento no âmbito da pandemia e dos cuidados de saúde em geral, desejando “um ano cheio de sucesso e de convívio”.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome