Abrantes: Unidade de Saúde Familiar abre segunda-feira para 10 mil utentes

A Unidade de Saúde Familiar (USF) de Abrantes vai iniciar funções na segunda-feira, 30 de maio, com 5 médicos a prestarem serviço a 10 mil utentes, dos quais 4 500 utentes sem médico de família, disse ao mediotejo.net a diretora executiva do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo.

PUB

“No dia 30 de maio de 2016 irá iniciar funções a USF D. Francisco de Almeida, localizada no centro da cidade de Abrantes (antigo edifício da Rodoviária) e as inscrições dos utentes para as listas dos médicos de família que vão integrar esta unidade já estão a decorrer e irão continuar, a partir de agora, neste local. Esta Unidade propõe-se a dar assistência aos utentes residentes na cidade de Abrantes”, disse Sofia Theriaga, tendo acrescentado que “vão ser abrangidos pela nova USF cerca de 10 mil e 400 utentes residentes na cidade de Abrantes, dos quais 4 500 estão hoje sem médico de família” na União de Freguesias de S. João, S. Vicente e Alferrarede.

A diretora do ACES do Médio Tejo fez notar que o médico de família é um “especialista responsável pela prestação de cuidados abrangentes e continuados a todos os utentes, independentemente do sexo, idade ou afecção, integrando-os nas suas famílias, comunidades e culturas, respeitando sempre a autonomia dos seus pacientes”, tendo destacado  que o seu papel é “fundamental para promoção da saúde e prevenção da doença, integrando, através da continuidade dos cuidados e da confiança gerada pela relação médico-doente, os factores físicos, psicológicos, sociais, culturais e existenciais”.

PUB

Nos 11 municípios da área de influência do ACES Médio Tejo trabalham atualmente 112 médicos de Medicina Geral e Familiar mas, segundo disse Sofia Theriaga, “serão necessários mais 17 para ter cobertura total” e dar resposta aos 32 466 utentes do Médio Tejo que não têm médico de família.

A diretora do agrupamento disse ainda que o concelho onde faltam mais médicos é Abrantes, município onde, a partir de segunda-feira, continuarão por preencher 6 vagas dos quadros para dar resposta a mais de 11 mil utentes sem cobertura ao nível de cuidados médicos de proximidade (32% do total).

PUB

“A abertura desta USF vai ser muito importante para uma resposta mais cabal em termos quantitativos e qualitativos à população, e significa o arranque da implementação em Abrantes do novo modelo organizacional no âmbito da reforma dos cuidados primários”, destacou Sofia Theriaga.

A USF de Abrantes, que irá funcionar no novo edifício da Rua de Nossa Senhora da Conceição, em frente ao Mercado Municipal, vai contar com cinco médicos, cinco enfermeiros e quatro administrativos, na sua fase inicial, e vai prestar cuidados a cerca de 10 400 mil utentes, dos quais aproximadamente 4.500 não têm, de momento, médico de família.

Numa fase posterior, a USF de Abrantes irá contar com um total de seis médicos, seis enfermeiros e cinco administrativos e poderá vir a abranger mais utentes que entretanto fiquem desprovidos de médico de família tendo em conta a eventual situação de reforma de alguns profissionais de saúde que exercem funções nesta área geográfica.

No âmbito da criação da USF de Abrantes, a autarquia local decidiu atribuir um incentivo financeiro aos médicos que ali vão prestar serviço e que se fixem no concelho por dois anos, num total de 9 mil euros anuais, suportados pelo orçamento camarário, e que durará os dois anos, com possibilidade de ser prorrogado por mais um.

O edifício da USF de Abrantes, onde a autarquia pretende também instalar uma Loja do Cidadão, no 1º piso, representou um investimento camarário de um milhão e cinquenta mil euros que teve apoio de fundos comunitários no âmbito do QREN – Quadro de Referência Estratégico Nacional.

O Centro de Saúde de Abrantes, a funcionar atualmente nas instalações do Hospital de Abrantes, passará a funcionar no novo edifício da USF D. Francisco de Almeida, na rua Nossa Senhora da Conceição, no centro de Abrantes.

A inauguração oficial do equipamento ainda não tem data marcada.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here